VÂNDALOS ATACAM O SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA EM RONDONÓPOLIS

VÂNDALOS ATACAM O SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA EM RONDONÓPOLIS

É grande o índice de atos de vandalismo e depredação dos bens públicos em Rondonópolis. Os atos vão desde o de quebrar bancos públicos na praças, quebrar as lixeiras das vias públicas, quebrar os instrumentos de educação física das academias instaladas ao ar livre nos bairros  a jogar lixo no nas calçadas e nos canteiros de ruas e avenidas.

Outro ato de vandalismo que muito tem causado prejuízo é quanto às lâmpadas dos postes que são quebradas à golpes de pedras e até tiros de armas de fogo.

Os ataques às lâmpadas acontecem em todas as regiões da cidade, porém a grande concentração é registrada em bairros da periferia da cidade. Nessas duas últimas semanas do mês de julho, a Coder registrou mais de 60 casos de depredação de lâmpadas do sistema de iluminação pública.

Dois bairros foram os campeões desses casos. Somente no  Matias Neves e Dona Fiuca foram registrados mais de 50 casos. Foram mais de 50 lâmpadas quebradas a pedradas. Só no bairro Matias Neves, a Coder registrou vinte lâmpadas quebradas. Já no bairro Dona Fiuca, foram quebradas trinta e seis lâmpadas.

Foram kits completos que a Coder instalou e em menos de trinta dias, pessoas da própria comunidade os danificaram causando-lhes a inutilidade por completo.

O reparo desse sistema de iluminação pública é feito em atendimento aos pedidos registrados pelo 0800-646-3444 e os registrados por meio de programas de rádios, tvs, jornais e sites.  Ao receber esses pedidos a Coder faz uma ordem de serviço e uma equipe vai ao local e faz a instalação das luminárias. “Precisamos de que a comunidade nos ajude a cuidar do patrimônio público.

Pois nossa equipe vai ao bairro e faz a instalação das lâmpadas, mas o cuidar e proteger é de responsabilidade da comunidade”, explicou Aparecido Alves, o Cidão, responsável pelo Departamento de Iluminação da Companhia.

É importante e necessário que a comunidade melhore seus hábitos e costumes. Muitos têm o hábito de reclamar que o lixo está no chão, que o banco está quebrado etc, mas não reclamam pelo fato de ter sido quebrado ou de o lixo ter sido jogado sobre o chão e não na lixeira.

Outros reclamam que não têm a lâmpada, mas não reclamam contra quem a quebrou. Há ainda os que alegam que os parquinhos estão quebrados, mas não os impedem que sejam danificados.  Precisamos melhorar nossa forma de ver e de agir. Todos juntos: comunidade e poder público juntos pelo bem da cidade.

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Ganha Tempo de Rondonópolis tem novo horário de funcionamento

O Ganha Tempo de Rondonópolis passou a funcionar com um novo horário de atendimento ao público: das 7h30 às 17h30, de segunda a sexta. O Ganha Tempo disponibiliza ao cidadão, centralizando num

Destaques

Policial civil cria tutorial para auxiliar pessoas no registro de ocorrências pela Delegacia Virtual

Uma policial civil lotada na Base Comunitária do bairro São João Del Rei, em Cuiabá, criou uma alternativa para orientar pessoas que necessitam registrar ocorrências durante o período de pandemia,

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

“NÃO HÀ SUPERFATURAMENTO DE PREÇO DA COMPRA DE GRAMA”, DIZ PROCURADOR

O Procurador Geral da Prefeitura de Rondonópolis, Anderson Godoi, afirma que não há superfaturamento no processo licitatório à compra de grama tipo esmeralda para o plantio em áreas verdes, visando

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta