VALE SABIA DO RISCO DE ROMPIMENTO DA BARRAGEM DESDE OUTUBRO DE 2018

VALE SABIA DO RISCO DE ROMPIMENTO DA BARRAGEM DESDE OUTUBRO DE 2018

MP: A Vale sabia
A Vale sabia do risco de rompimento na barragem de Brumadinho e em outros oito depósitos de rejeitos desde outubro do ano passado. Essa é a avaliação do Ministério Público de Minas Gerais em ação que corria em segredo de Justiça do TJ mineiro.

O rompimento da barragem matou 165 pessoas e deixou 160 desaparecidos. Apesar dos alertas, diz o MP, a empresa classificou a estrutura de Brumadinho como de “baixo risco”. A Agência Nacional de Mineração (ANM) determinou ontem que barragens do mesmo tipo passem a ser vistoriadas diariamente, não mais a cada 15 dias. Existem 88 delas no país, sendo 41 somente em Minas Gerais.

Redação com Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Sebrae promove evento de inovação e audiovisual

Content Talks é voltado a produtores de vídeo, pessoas que atuam ou se interessam por games, digital influencers, agências Content Talks é voltado a produtores de vídeo, pessoas que atuam

Notícias 0 Comentários

VICTÓRIO GALLI, ASSESSOR DO PRESIDENTE BOLSONARO, VISITA OBRAS DA MAIOR USINA DE ETANOL DE MILHO DA AMÉRICA LATINA, EM SINOP

As obras da usina de etanol, da Inpasa, em Sinop, estão em ritmo acelerado. A previsão é que a usina, do grupo paraguaio, entre em operação, ainda este ano, julho

Atendimento suspenso no Regional e Santa Casa de Rondonópolis Max Russi cobrou providências do governo

Após receber a informação de que os hospitais Santa Casa e Regional de Rondonópolis suspenderam atendimentos em algumas áreas de especialidades médicas, o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta