TRANSPORTE COLETIVO EM RONDONÓPOLIS: EMPRESA QUERIA TARIFA DE R$ 4,18 A PREFEITURA VAI FIXAR EM R$3,90.

TRANSPORTE COLETIVO EM RONDONÓPOLIS: EMPRESA QUERIA TARIFA DE R$ 4,18 A PREFEITURA VAI FIXAR EM R$3,90.

A empresa de transportes Cidade de Pedra solicitou no dia 9 de abril, um reajuste na tarifa do transporte coletivo em Rondonópolis o pedido apresentava um valor de tarifa de R$ 4,18.

O conselho de trânsito do município, no entanto não acatou a sugestão da empresa e fixou o aumento de R$3,60 para R$3,90.

O pedido foi encaminhado ao prefeito José Carlos do Pátio, que pode acatar ou vetar o reajuste. O transporte coletivo em Rondonópolis é considerado um dos piores do Brasil, e o poder público municipal não consegue dar uma resposta à altura das necessidades da população em relação a esta questão.

Os usuários de transporte coletivo em Rondonópolis se deparam diariamente com a precariedade ou inexistência de abrigos de ônibus.

Assim caso a Prefeitura Municipal conceda o reajuste solicitado pela empresa Cidade de Pedra, além de todos os problemas de linhas e horários reduzidos, veículos sucateados e sem condições de oferecer qualquer conforto ao usuário, que pagará uma tarifa com alto custo.

Redação

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Política 0 Comentários

GALLI E RANALLI ARTICULAM DOBRADINHA DE DIREITA EM CUIABÁ

As articulações para as eleições de 2020, já começaram e a disputa deve ser acirrada na capital Cuiabá, no último fim de semana um encontro na Padaria Moinho, de dois

Política 0 Comentários

‘Pau mandado de preso’, diz Bolsonaro sobre Haddad

O segundo turno da disputa presidencial começou com duras críticas de Jair Bolsonaro (PSL) ao seu adversário, Fernando Haddad (PT). Jair Bolsonaro (PSL) demonstrou indignação ao tomar conhecimento de que

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

JOÃO MOTO TÁXI APONTA SOLUÇÃO PARA OS PONTOS DE ÔNIBUS EM RONDONÓPOLIS

O vereador João Mototaxi (PSL) pretende propor uma parceria público-privada para atender uma das principais demandas dos mototaxistas de Rondonópolis, que é a necessidade de pontos cobertos. A proposta de