Foto: Wheverton Barros TRANSPORTE COLETIVO: COMISSÃO FINALIZA TRABALHOS PARA GARANTIR SERVIÇOS AOS CIDADÃOS

TRANSPORTE COLETIVO: COMISSÃO FINALIZA TRABALHOS PARA GARANTIR SERVIÇOS AOS CIDADÃOS

A Comissão do Transporte Urbano de Rondonópolis que contou com a participação da Prefeitura, empresa de Transporte Coletivo Cidade de Pedra, entidades, sindicatos e Câmara Municipal, finalizou na manhã desta quinta-feira (28) os trabalhos iniciados há algumas semanas. Um decreto que será publicado no Diário Oficial do Município oficializará a comissão e será precedido da publicação da ata da reunião. O prefeito Zé Carlos do Pátio participou, juntamente com os demais integrantes, das decisões tomadas.

A Comissão tomou as decisões para buscar garantir a estabilidade da empresa Cidade de Pedra até que seja realizada a próxima licitação, que deve ocorrer num prazo de quatro meses, para o transporte coletivo assim como assegurar o serviço ao cidadão.

Ficou definido pela comissão, que neste período de quatro meses, a passagem passa de R$ 3,80 para R$ 4,10, levando-se em conta que não havia reajuste há mais de um ano e meio, a decisão foi aprovada na tarde desta quinta-feira pelo Conselho Municipal de Trânsito. Já o repasse da prefeitura para a empresa referente ao passe-livre estudantil que era de 38% no valor da passagem, sobe para 50%.

A comissão decidiu ainda reiterar as leis federais que tratam da gratuidade do transporte para idosos e pessoas com deficiências encaminhando à Câmara Municipal uma regulamentação para tais leis.

Além disso, ficou detectado pela mesma comissão que o Índice de Passageiros por Quilômetro Rodado (IPK) de Rondonópolis está abaixo da média nacional e que este seria um dos motivos das licitações anteriores serem desertas.

Outro ponto identificado pela comissão e que levou aos fracassos nas tentativas nas licitações é o fato da cidade ser pouco adensada e o crescimento da renda média do trabalhador rondonopolitano que o levou a optar por outro meio de transporte.

Todas as medidas adotadas visam garantir o acesso ao cidadão o direito ao transporte público e a manutenção dos serviços prestados pela empresa Cidade de Pedra pelo período de quatro meses.

Redação com Assessoria

Compartilhe: