STF UNIDO BARRA TRANSFERÊNCIA DE LULA

STF UNIDO BARRA TRANSFERÊNCIA DE LULA

O Supremo Tribunal Federal aproveitou a tentativa de transferência do ex-presidente Lula para um presídio no interior de São Paulo para dar uma demonstração de unidade e, segundo analistas, um sinal de que a paciência com a “república de Curitiba” chegou ao fim. A juíza federal do Paraná Carolina Lebbos mandou transferir Lula atendendo a um pedido da PF, alegando que a presença do ex-presidente atrapalhava o funcionamento da sede em Curitiba. A defesa de Lula recorreu ao STF.

Segundo Painel, da Folha, o presidente do Supremo, Dias Toffoli, pretendia conceder uma liminar monocrática revogando a medida, mas os demais integrantes o convenceram a levar o caso ao plenário para que o tribunal desses uma “resposta institucional”.  A transferência foi anulada por 10 votos a 1 – Marco Aurélio votou contra, alegando que o STF não era a instância certa para o recurso. Foi um raro momento de união entre garantistas e “lavajatistas”.

Quem também mostrou rara unidade foi a classe política. Arregimentados pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), 70 deputados de 12 partidos (da esquerda à centro-direita) foram a Toffoli reclamar do que consideravam uma “escalada do arbítrio”. A decisão de Lebbos deve turbinar a tramitação no Congresso do projeto contra abuso de autoridade.

O governo de São Paulo ficou numa saia justa. A ideia inicial era mandar Lula para um quartel da cavalaria, mas a decisão da Justiça de enviá-lo para o presídio de Tremembé, onde estão presos comuns, criou um impasse. Se tivesse alguma regalia, o governador João Doria seria criticado pela direita; se sofresse algo de ruim, a esquerda massacraria o governo.

Redação com Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

ALIANÇA PELO BRASIL O NOVO PARTIDO DE BOLSONARO

O partido que Jair Bolsonaro vai criar ao deixar o PSL já tem nome: Aliança Pelo Brasil. Decidido a deixar a legenda pela qual se elegeu, o presidente da República vai encampar a

Estudo sobre criminalidade da FGV confirma afirmação de Mourão sobre estrutura familiar

Estudo de economistas da Fundação Getúlio Vargas conclui que fatores como maior proporção de filhos de mães adolescentes ou de famílias onde não há o pai ou a mãe presente

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

CÂMARA APROVA PRORROGAÇÃO DO MUTIRÃO FISCAL ATÉ 20 DE DEZEMBRO

Em sessão extraordinária nesta terça feira (31) a Câmara Municipal de Rondonópolis aprovou a prorrogação da data do Mutirão de Negociação Fiscal que se encerrava hoje. Agora os contribuintes poderão

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta