Sobre sequestro em Niterói ‘Hoje não chora a família de um inocente’, diz Bolsonaro

Sobre sequestro em Niterói ‘Hoje não chora a família de um inocente’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro defendeu a atuação de um atirador de elite contra o homem armado que manteve passageiros de um ônibus reféns por quase quatro horas na ponte Rio-Niterói, na manhã desta terça-feira (20), e afirmou que “não tem que ter pena”. O suspeito foi morto pela polícia pouco depois.

Após a ação da polícia, o presidente celebrou em suas redes sociais o fato de nenhum refém ter sido ferido.

“Parabéns aos policiais do Rio de Janeiro pela ação bem sucedida que pôs fim ao sequestro do ônibus na ponte Rio-Niterói nesta manhã. Criminoso neutralizado e nenhum refém ferido. Hoje não chora a família de um inocente”, escreveu.

Após três horas e meia de cerco, chegou ao fim o sequestro do ônibus da viação Galo Branco na Ponte Rio-Niterói, Rio de Janeiro. O bandido foi baleado na perna às 9h02 por um atirador de elite ao descer veículo. 

Segundo informações da Polícia Militar, o sequestrador, que usava uma arma de brinquedo, foi neutralizado. Os 36 passageiros mantidos como reféns passam bem. As duas pistas da ponte Rio-Niterói seguem interditadas. O Centro de Operações do Rio de Janeiro pede para que as pessoas que chegam de Niterói utilizem o serviço de barcas para fazer a travessia. 

O crime

O sequestro teve início por volta de 5h30 da manhã desta terça-feira, 20, quando um homem armado, que se identificou como policial militar, entrou no ônibus. Meia hora após o embarque, ele ordenou que o condutor atravessasse o veículo na pista. Identificado como Wendel, o homem de 20 anos, não fez nenhuma demanda específica. Apenas afirmou portar um revólver, uma pistola de choque e combustível, e chegou a ameaçar colocar fogo no coletivo. A motivação do sequestrador ainda é desconhecida,  mas a PM considera que a ação foi premeditada. 

Redação com DCM

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques

Comissão proíbe cobrança da primeira via de diploma por universidades e escolas

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 761/19, que veda a cobrança da primeira via de diplomas e outros documentos acadêmicos por universidades e escolas

Saúde

Zé Gotinha passeia por vias rondonopolitanas e visita crianças

O símbolo do Zé Gotinha conhecido em todo o território nacional voltou a atuar em Rondonópolis nesta quarta-feira (6) em passeio realizado em diversos bairros com apoio do Exército Brasileiro e no

Destaques

QUEIMA DE ARQUIVO: DIRETOR DE FRIGORÍFICO CITADO EM DELAÇÃO DA JBS MORRE EM ACIDENTE

Após a divulgação da explosiva delação da empresa JBS, que revelou pagamento de propina em espécie e por meio de notas falsas, o diretor do Frigorífico Buriti, Eduardo Chramosta, 37