Sobre sequestro em Niterói ‘Hoje não chora a família de um inocente’, diz Bolsonaro

Sobre sequestro em Niterói ‘Hoje não chora a família de um inocente’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro defendeu a atuação de um atirador de elite contra o homem armado que manteve passageiros de um ônibus reféns por quase quatro horas na ponte Rio-Niterói, na manhã desta terça-feira (20), e afirmou que “não tem que ter pena”. O suspeito foi morto pela polícia pouco depois.

Após a ação da polícia, o presidente celebrou em suas redes sociais o fato de nenhum refém ter sido ferido.

“Parabéns aos policiais do Rio de Janeiro pela ação bem sucedida que pôs fim ao sequestro do ônibus na ponte Rio-Niterói nesta manhã. Criminoso neutralizado e nenhum refém ferido. Hoje não chora a família de um inocente”, escreveu.

Após três horas e meia de cerco, chegou ao fim o sequestro do ônibus da viação Galo Branco na Ponte Rio-Niterói, Rio de Janeiro. O bandido foi baleado na perna às 9h02 por um atirador de elite ao descer veículo. 

Segundo informações da Polícia Militar, o sequestrador, que usava uma arma de brinquedo, foi neutralizado. Os 36 passageiros mantidos como reféns passam bem. As duas pistas da ponte Rio-Niterói seguem interditadas. O Centro de Operações do Rio de Janeiro pede para que as pessoas que chegam de Niterói utilizem o serviço de barcas para fazer a travessia. 

O crime

O sequestro teve início por volta de 5h30 da manhã desta terça-feira, 20, quando um homem armado, que se identificou como policial militar, entrou no ônibus. Meia hora após o embarque, ele ordenou que o condutor atravessasse o veículo na pista. Identificado como Wendel, o homem de 20 anos, não fez nenhuma demanda específica. Apenas afirmou portar um revólver, uma pistola de choque e combustível, e chegou a ameaçar colocar fogo no coletivo. A motivação do sequestrador ainda é desconhecida,  mas a PM considera que a ação foi premeditada. 

Redação com DCM

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

VALE TINHA CONHECIMENTO DOS RISCOS DE ROMPIMENTO EM BRUMADINHO

A Vale soube que havia problemas nos sensores da barragem em Brumadinho dois dias antes do rompimento que matou, segundo os dados mais recentes, 150 pessoas e deixou 182 desaparecidos.

ONÇA APARECE NO ITAMARATY. FOI VISITAR OS AMIGOS?

O Batalhão de Polícia Ambiental do Distrito Federal foi acionado na noite da última segunda-feira após a segurança do Itamaraty constatar pelas câmeras de monitoramento que uma onça rondava a

Destaques

Álcool em gel ajuda a combater o coronavírus, mas não substitui água e sabão

Como avanço do coronavírus no Brasil, é fundamental reforçar um hábito básico de higiene: lavar frequentemente as mãos com água e sabão. Mas quando não for possível, o álcool gel

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta