Segunda infecção pela dengue pode ser mais grave, alerta médico da Fiocruz

Segunda infecção pela dengue pode ser mais grave, alerta médico da Fiocruz

Sintomas como febre alta súbita, dores de cabeça, no corpo e nas articulações, náuseas e vômitos indicam a infecção pela dengue.

Febre alta súbita, dores de cabeça, no corpo e nas articulações, náuseas e vômitos. Esses são os sintomas da dengue. E você sabia que essa doença tem quatro tipos – os sorotipos 1, 2, 3 e 4? O médico sanitarista da Fiocruz, Cláudio Maierovitch, alerta: a pessoa que já contraiu dengue uma vez pode sofrer mais na segunda infecção pela doença. 

“Uma vez que (a pessoa) tem a doença por um desses tipos e que sara desse tipo, ela fica imune, não contrairá novamente dengue por este vírus, mas poderá ter pelos outros três. E há uma particularidade: quando a pessoa tem dengue pela segunda vez – ou seja, por um segundo tipo de vírus –, existe uma chance maior de que a doença se agrave. Este agravamento pode ser percebido tanto por dores abdominais fortes, vômitos, sangramento, sensação de tontura, mal-estar…”, afirma. 

Atenção: a dengue pode matar. Caso os sintomas da doença se manifestem, você deve procurar a unidade de saúde mais próxima para o diagnóstico e tratamento adequado. A melhor forma de prevenção é evitar a proliferação do mosquito transmissor, o Aedes aegypti. Elimine água armazenada dentro de casa e nos quintais. Ralos, vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo recipientes pequenos, como tampas de garrafas, podem virar criadouros do mosquito. Para mais informações, acesse: saude.gov.br/combateaedes.

Redação com Agência do Radio Mais

Sobre o Autor

Talvez você também goste

RONDONÓPOLIS

FÁBRICA DE DESPERDÍCIO: MAIS UMA MÁQUINA SUCATEADA NA SETRAT

“Não há nada que não possa piorar”, diz o adágio popular, esta é a verdade sobre o investimento da prefeitura municipal de Rondonópolis  de R$ 760 mil, que adquiriu três

Destaques 0 Comentários

As mudanças radicais de MORO para combater o crime

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciou ontem um pacote de mudanças em leis para enfrentar a criminalidade no Brasil. Ataca, simultaneamente, corrupção, crime organizado e crimes violentos. “O crime

MORO PERGUNTA A DEPUTADO QUE O CHAMOU DE LADRÃO, E QUEM DEFENDE CABRAL E CUNHA?

Foi em confusão que encerrou, ontem à noite, a audiência do ministro Sérgio Moro com deputados federais. “A história não absolverá o senhor”, lhe disse o deputado carioca Glauber Braga,

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta