Reprodução Secretária do Governo MAURO MENDES é contra Bolsonaro

Secretária do Governo MAURO MENDES é contra Bolsonaro

Além do atoleiro financeiro que o Estado de Mato Grosso enfrenta, o governo de Mauro Mendes, também acirra a guerra ideológica no país. Isso porque a secretária de Educação de Mato Grosso, do governo Mauro Mendes, Marioneide Kliemaschewsk, com a nítida proximidade com agenda esquerdista, tenta ignorar a “doutrinação ideológica”, dizendo que não é uma realidade nas escolas brasileiras.

Em outras palavras, o Projeto “Escola Sem Partido” uma das principais pautas do governo de Jair Bolsonaro e do Ministro da Educação, Ricardo Veléz Rodriguez, não é prioridade para a secretária do governo de Mauro Mendes. Para a secretária, a pauta que tem sido debatida em Comissão no Congresso e diversas investigações e comprovações da ocorrência de doutrinação ideológica por meio de livros didáticos, paradidáticos e por intervenções de parcela de professores militantes, é simplesmente uma obra de ficção, e sua defesa como gestora da pasta é de que a escola deve ser a “orientadora sexual dos alunos”.

Em entrevista, ao site Olhar Direto, a secretária de Mauro Mendes nega existência de Doutrinação Ideológica em escolas e coloca o afastamento do papel da família na educação das crianças.

Veja trechos:

“(…) E eu nunca vi ou vivenciei um caso de doutrinação ideológica. Eu vivenciei algumas discussões em nível de cidadania, como por exemplo, porque é importante votar, o que é uma democracia, o que é um processo democrático (…)”.

“(…) Ao longo dos anos e, historicamente, essa era uma função das famílias, era a família que orientava seus filhos com relação à educação sexual, a drogas, a tudo isso. [Mas] quando a família passou por esse processo de desestruturação, que é uma das grandes mazelas da sociedade atual, isso passou a ser abraçado pela escola, como mais uma tarefa.”

O PL 7180/14 do Projeto Escola sem Partido tramita na Câmara é de autoria do deputado federal Erivelton Santana (PSC-BA). O PL Busca alterar a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) para incluir, no artigo 3º da lei, o princípio de respeito às convicções dos alunos e de seus responsáveis. Por consequência, os valores familiares passam a ter precedência (prioridade) sobre a educação escolar e temas de cunho moral, sexual e religioso não poderiam ser trabalhados nas escolas, mas pelos pais.

Redação

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

TERRORISTAS DO ESTADO ISLÂMICO REIVINDICAM AUTORIA DE ATAQUE EM LAS VEGAS

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do massacre em Las Vegas (EUA) ocorrido na noite deste domingo (1º). De acordo com o Intel Group, que monitora sites

Destaques 0 Comentários

PESQUISA APONTA: BOLSONARO DEIXA LULA COMENDO POEIRA NO RIO GRANDE DO SUL

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ultrapassou o ex-presidente Lula nas intenções de voto no Rio Grande Sul. É o que indica um levantamento exclusivo do Instituto Paraná Pesquisas. Em

SACRIFICADOS PELO ACORDO PT-PSB SE REVOLTAM

O acordo costurado por Lula para asfixiar a candidatura Ciro Gomes fez explodir inúmeras crises regionais dentro de PT e PSB. Começando em Minas. O esquema de Lula tirou de