SAMBA ENREDO DA DISCÓRDIA

SAMBA ENREDO DA DISCÓRDIA

Nota de repúdio - Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás

Responsável por produzir e levar alimentos para a mesa dos brasileiros e de populações em todo o mundo, o agronegócio é um dos setores que tem sustentado o Brasil, especialmente em períodos de incertezas na economia. É o agronegócio que tem gerado emprego e renda para a população, apresentando dados positivos para o nosso país. É quem vem segurando as pontas da economia goiana. Hierarquicamente o agro faz parte das necessidades do ser humano.

O agronegócio no Brasil se destaca também em todo o mundo e apresenta resultados relevantes em geração, transferência e adoção de tecnologias e pesquisas, fortalecendo diversas cadeias produtivas e movimentando vários setores econômicos. É o setor que mais evoluiu nas últimas décadas, garantindo a preservação do meio ambiente, recursos naturais e da vida em nosso planeta.

O Brasil, que tem no agronegócio importante fonte de renda para a população, é também o país do Carnaval, maior festa popular do mundo, que todos nós apreciamos, gostamos e respeitamos.  É uma festa tradicional e democrática, promovida pelos brasileiros, com o intuito de confraternizar, se divertir.

Por isso, é inadmissível, ultrapassado e insustentável, que o agronegócio seja colocado como ‘vilão do meio ambiente, da natureza e da população’ no samba-enredo da Escola Imperatriz Leopoldinense para o Carnaval 2017. Isso só serve como desserviço para a população. São considerações equivocadas, polêmicas e sem nenhuma noção da atual realidade. Isso nos entristece profundamente, porque o Carnaval representa comemoração e, claro, momento de agradecer pela vida. Ao contrário do que a escola de samba quer mostrar, o agronegócio tem toda sua importância, pujança e conscientização – adotando constantemente práticas socioambientais -, contribuindo para melhorar a vida de populações no Brasil e em todo o nosso planeta.

É com profunda indignação, revolta e insatisfação, que a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) repudia o samba-enredo da Imperatriz Leopoldinense e a atitude dos diretores da Escola de Samba carioca de divulgar esse tipo de composição, com informações erradas e sem sustentação.

O tempo e o trabalho gastos para produzir e propagar esse tipo de ações deveriam ser utilizados para levar informações corretas à população, que mostrem realmente o que acontece na relação entre campo e cidade.

José Mário Schreiner

Presidente do Sistema Faeg

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Política 0 Comentários

Nova pesquisa revela Bolsonaro com 60% dos votos válidos

Nova pesquisa divulgada pela BTG Pactual revela Bolsonaro com 60% dos votos válidos e Haddad com 40%. A pesquisa foi divulgada nesta segunda-feira (22) e foi realizada entre os dias

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

Local onde Ford Fusion bateu é escritório Comercial

As informações foram repassadas pelo proprietário da fazenda Campo Alegre ao site marreta urgente que também enviou as fotos. A invasão do veiculo em uma casa no bairro Coophalis em

Destaques 0 Comentários

PM ENCERRA” FESTA DE MENORES” AO SOM DO HINO NACIONAL (VÍDEO)

Na madrugada de domingo (18) vizinhos acionaram a PM, por conta do barulho do som e suposto disparo de arma de fogo. Quando a polícia chegou ao local mais de