RODRIGO DA ZAELI VAI A BRASÍLIA ACOMPANHAR  PROJETO DE CRIAÇÃO DA  UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDONÓPOLIS

RODRIGO DA ZAELI VAI A BRASÍLIA ACOMPANHAR PROJETO DE CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDONÓPOLIS

O presidente da Câmara de Rondonópolis, vereador Rodrigo da Zaeli (PSDB), foi a Brasília, junto a outras autoridades, para acompanhar o trâmite do Projeto de Lei da Câmara nº 02/2018, que versa sobre a criação da Universidade Federal de Rondonópolis – UFR, por desmembramento de campus da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT. O projeto contém quatorze artigos, que dispõem sobre a estrutura organizacional e o funcionamento da instituição federal que se pretende criar.

Segundo o legislador, o campus de Rondonópolis está vinculado à direção central da Universidade Federal de Mato Grosso, com sede em Cuiabá. A criação da Universidade Federal de Rondonópolis representa a independência em relação à direção central da UFMT permitindo assim, autonomia orçamentária, grande avanço na realização de pesquisas, como também a discussão e planejamento de novos cursos.

“Nossa região se destaca pelo agronegócio e pela agricultura familiar. É importantíssima a contribuição desta universidade com a formação dos jovens, trazendo cursos que atendam aos anseios profissionais da nossa região. Outro ponto de destaque é o que trabalha a agroecologia, que tem por objetivo garantir projetos para o meio ambiente e proporcionar novas oportunidades por meio de cursos na área, articulados com as necessidades regionais”, defendeu Zaeli.

O projeto recebeu parecer favorável da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado e segue para a votação em plenário pelos senadores. A partir de sua aprovação, o campus de Rondonópolis da UFMT passa a integrar a UFR e inclui a transferência automática dos cursos de todos os níveis, independentemente de qualquer formalidade e dos alunos regularmente matriculados nos cursos ora transferidos, que passam a integrar o corpo discente da UFR.

Em relação ao impacto orçamentário e financeiro da criação da UFR, será feito o aproveitamento da estrutura já existente da UFMT e a determinação do art. 12 do projeto de lei de que o provimento dos novos cargos e funções previstos ficará condicionado à expressa autorização da lei orçamentária anual. Além disso, os cargos efetivos para formação do quadro de pessoal da Universidade Federal de Rondonópolis serão aqueles hoje ocupados e vagos no quadro de pessoal da UFMT, hoje disponibilizados para funcionamento do campus de Rondonópolis.

O acervo patrimonial da UFR será formado pelos bens alocados por ela incorporados, bem como pelos bens e direitos que ela venha a adquirir ou que sejam doados por entes ou entidades públicos ou privados, de bens livres e desembaraçados de qualquer ônus.

 

 

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Curta’s: A mente esquerdista

O sujeito defende a ditadura cubana; a precarização dos trabalhadores cubanos; a escravização destes homens e mulheres; a separação destas pessoas de suas famílias; a destruição dos direitos e garantias

Notícias 0 Comentários

O PLANO “LEWANDOWSKI” DE LULA AO NÃO LIBERAR HADDAD PARA CORRIDA ELEITORAL

Fernando Haddad não é candidato, ainda. A decisão de segurar a virada da chapa petista é do ex-presidente Lula, que deseja insistir nos recursos. Segundo Cristiana Lôbo, a aposta do

Notícias 0 Comentários

ONDA DE VIOLÊNCIA EM RONDONÓPOLIS PREOCUPA PRESIDENTE DA FECONSEG MT

Nas últimas semanas foram registradas diversas ocorrências relacionadas a crimes contra o patrimônio (roubos e furtos) em Rondonópolis. Dentre as ocorrências estão situações que envolvem estabelecimentos comerciais, residências e pessoas

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta