QUEIMA DE ARQUIVO: DIRETOR DE FRIGORÍFICO CITADO EM DELAÇÃO DA JBS MORRE EM ACIDENTE

QUEIMA DE ARQUIVO: DIRETOR DE FRIGORÍFICO CITADO EM DELAÇÃO DA JBS MORRE EM ACIDENTE

Após a divulgação da explosiva delação da empresa JBS, que revelou pagamento de propina em espécie e por meio de notas falsas, o diretor do Frigorífico Buriti, Eduardo Chramosta, 37 anos, morre em trágico e misterioso acidente na BR-262, em Terenos. A informação extra oficial é de que ele morreu em decorrência de asfixia mecânica e sem fraturas pelo corpo.

A possibilidade de ter sido ‘tirado’ da pista não está afastada como uma das hipóteses para explicar o acidente, que aconteceu na noite de sábado (20), mas o carro só foi localizado na manhã de domingo (21).

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, homologou a delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da maior produtora mundial de carnes, em que eles acusam o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), de receber R$ 38 milhões em propinas.

Quase um terço do montante teria sido pago por meio de notas falsas emitidas pela Buriti. Foram R$ 12,9 milhões, conforme as notas anexadas à delação premiada.

Menos de 48 horas depois, Eduardo é encontrado morto após capotagem da caminhonete Hilux na BR-262. Não há testemunhas da tragédia e o corpo só foi localizado horas após o acidente.

O empresário estava muito nervoso na noite anterior e decidiu retornar à Aquidauana, onde fica o frigorífico, Não há informação do motivo do nervosismo nem a causa da viagem repentina.

O empresário estava sem o cinto de segurança e foi arremessado para fora do veículo. A perícia preliminar indicou que ele não apresentou fraturas e morreu em decorrência de asfixia mecânica – a hipótese mais provável é que foi sufocado pela areia.

O delegado Fábio Brandalise, da Polícia Civil em Terenos, não está descartado a hipótese de que ele foi jogado para fora da pista por outro veículo. Neste caso, ainda persiste o caso de que tudo não passou de um acidente, mas também pode ter sido proposital.

A empresa Buriti não se manifestou sobre a delação da JBS.

 

Redação com Midiamax

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

INVASÃO FRUSTRADA DE FAZENDA PELO MST REFORÇA APOIO A BOLSONARO EM MT

Uma fazenda no município de Sorriso, (400 km de Cuiabá) foi alvo de tentativa de invasão por cerca de 50 pessoas integrantes do Movimento Sem Terra (MST). No entanto um

Destaques 0 Comentários

SEM PRORROGAÇÃO DE MANDATOS:”PEC NÃO SERÁ PAUTADA”, DIZ MAIA

Muitos prefeitos, principalmente aqueles com alta rejeição, têm sonhado com a ampliação do mandato, até 2022, como propõe a PEC 49, que defende o fim das reeleições e propõe mandatos

Notícias

PF apreende mais Cocaína durante quarentena

Depois de receber “inúmeras e constantes” demandas sobre a situação do tráfico de drogas durante a pandemia no Brasil, a Polícia Federal decidiu montar uma espécie de relatório que destrincha

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta