Projeto de inclusão social qualifica mais de cem mulheres

Projeto de inclusão social qualifica mais de cem mulheres

Há 120 dias começava o projeto Flor do Cerrado em Mato Grosso. A inciativa idealizada pelo deputado estadual Thiago Silva (MDB), foi lançada no mês de maio no município de Rondonópolis.

A proposta do trabalho é oferecer cursos gratuitos de crochê e pintura em tecido para mulheres de baixa renda. As primeiras a receberem qualificação foram as moradoras dos bairros Jardim Eldorado, Mirassol, Santa Fé, Copacabana, Vila Olinda e Ana Carla.

A última região atendida foi bairro Lúcia Maggi. Assim como nos núcleos anteriores todas as vagas foram preenchidas e número de interessadas aumentou consideravelmente. Em menos de quatro meses de existência o Flor do Cerrado já qualificou mais de cem mulheres. “É uma marca positiva. São cem trabalhadoras, que agora tem capacitação para produzirem e gerarem complemento para a renda de suas famílias. Essa é grande finalidade de nosso projeto”, explica Thiago Silva.

Cerca de 90% das inscritas já estão vendendo seus produtos. Algumas em larga escala, como é o caso jovem artesã Marília Vitória da Silva. Aprendeu a pintar panos de prato com agilidade precoce. O bom gosto na confecção das peças agradou a freguesia. Tudo que colocou à venda foi negociado. “Eu agora vou pegar meu dinheiro e dobrar a quantidade que produzi. Espero vender e ajudar minha família. Esse curso foi muito bom aprendi bem rapidinho”, conta.

Dom de criar que a Catiuscia Lucilene da Silva Santos jurava que não tinha. “Eu sempre quis aprender algo que pudesse somar na minha casa, mas nunca tive jeito. Fui descobri minha capacidade com este curso. Muito bem organizado pelo deputado Thiago Silva. A professora Maura Silvério é sensacional, tem muito conhecimento e sabe tirar o melhor de cada uma aqui. O que aprendemos aqui vai servir para hoje, amanhã e daqui a trinta anos. Foi tudo muito proveitoso. Muito obrigada pela oportunidade”.

Mesmo antes da implantação em outros municípios o Flor do Cerrado ganhou fama fora de Rondonópolis. A dona de casa Sincera Patrícia Ferreira dos Santos Moraes ficou sabendo o projeto pelos meios de comunicação. Procurou informação e quando soube da abertura de vagas para novas turmas não perdeu tempo. Percorreu os 215km de distância entre Chapada dos Guimaraes e Rondonópolis só pela oportunidade de qualificação. “Um curso desse, de graça e com material incluso é muito caro. Poucas pessoas têm condição para pagar. Achar um igual esse idealizado pelo deputado Thiago Silva é bem difícil. Como estava parada corri logo, fiz minha matrícula. Estou realizada e pronta para vender meu artesanato em Chapada e Cuiabá. Se tudo mundo pensasse em qualificar as pessoas ao invés marginalizar o número de desempregados neste país seria bem menor. Obrigado pela oportunidade deputado Thiago Silva”.

Além das aulas com técnicas de artesanato, o Flor do Cerrado também oferece módulos de empreendedorismo. “Dessa forma, as futuras artesãs aprendem onde encontrar fornecedores, pontos de venda, preço agregado do produto e lucro. Eles também recebem orientações sobre o processo de formalização, o que é importante para nossa economia”, completa Thiago.

Assessoria

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

CHAPA-RETRÔ : ALCKMIN À LA LULA 2002

Josué Gomes, o empresário mineiro filiado ao PR que o Centrão gostaria de ver como vice-presidente de Geraldo Alckmin deu para trás. Ou quase. Em sua primeira reunião com o

MITOU: BOLSONARO ANUNCIA R$ 2,5 BILHÕES PARA EDUCAÇÃO

Em sua tradicional live de quinta, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que pretende destinar os R$ 2,5 bilhões em multas da Petrobras para os ministérios da Educação e da Ciência

Destaques 0 Comentários

CASO CHARLIE GARD: O BEBÊ BRITÂNICO EM ESTADO TERMINAL TENTA SOBREVIVER COM AJUDA DE TRUMP, JUSTIÇA BRITÂNICA DETERMINOU A EUTANÁSIA

Charlie sofre de síndrome de miopatia mitocondrial, uma síndrome genética raríssima e incurável que provoca a perda da força muscular e danos cerebrais. Ele nasceu em agosto de 2016 e,