Primavera do Leste caminha para se consolidar como polo de manutenção aeronáutico

Primavera do Leste caminha para se consolidar como polo de manutenção aeronáutico

A novidade vai mudar o perfil econômico e gerar empregos bem remunerados

“Apostar em tecnologia é uma boa aposta”. Essa é a idéia do professor Dr. James (Rojas) Waterhause, da EESC-USP – Departamento de Engenharia Aeronáutica, de São Carlos-SP, que colocou seus conhecimentos, experiência e credibilidade à disposição do projeto de instalação do polo de manutenção aeronáutico liderado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Pela sua análise, não está difícil, basta transformar e adequar o que está incipiente para conseguir a homologação do aeroporto, ponto de partida para instalação do projeto, “precisa melhorar o que já existe, porque esse projeto, assim que consolidado, vai contribuir positivamente com os índices sociais e econômicos do município”.

Segundo o professor, com um bom planejamento e sistematização é possível agregar valor a economia do município com polo de serviços que vai atender aeronaves agrícolas e executivas de pequeno e médio porte, além de gerar empregos bem remunerados, com salários acima da média e oferecer serviços de qualidade – “serviços eficientes vão atrair clientes de todo o Brasil, porque São Paulo sempre foi a referência desses serviços, mas a demanda é crescente e, se faz necessário expandir para outras regiões”.

Um detalhe importante, segundo o professor, é que esse projeto é da cidade, não tem dono, apartidário e pela sua grandiosidade se faz necessário ter um gestor, uma fundação para geri-lo, para “que façamos algo robusto para que todos ganhem com a homologação do aeroporto para fomentar a economia da região”.

Para João Francisco Mascaro, formado em administração de empresas, em São Carlos, SP, que faz parte da equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, é importante salientar que há uma demanda muito grande desses serviços em São Paulo, São Carlos, Sorocaba, São José dos Campos, Jundiaí, que preferem aviões grandes, “por isso a necessidade de descentralização, de criar outros polos pelo país – Maringá, Florianópolis, Lages, Porto Alegre, Minas, Goiás e no nordeste para atender aviões de pequeno porte”.

Para que esse projeto se torne realidade, várias ações estão sendo trabalhadas, por exemplo, o IFMT- campus de Primavera – em parceria com o IFSP- Instituto Federal de São Paulo, campus de São Carlos, que tem tradição nessa área, vão disponibilizar o curso de Técnico de Manutenção de Aeronaves, de um ano e meio e, no futuro, tecnólogo ou superior para formar profissionais e habilitá-los para manutenção de aeronaves. Com cinco oficinas credenciadas pela ANAC hoje é possível atender 250 aeronaves/ano; em três anos esperamos poder elevar esse número para 500 e em cinco anos ser possível atender 1000 aeronaves.

Para o prefeito Léo Bortolin, essa homologação vai oxigenar a economia, dar mais visibilidade para o município que tem se firmado como polo em áreas essenciais como saúde, educação e cultura e no momento caminha para “ser o polo de manutenção aeronáutico e, Primavera será conhecida nesse segmento importante para a economia do país”. 

Assessoria

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

PM IMPEDE FURTO À DROGARIA NO CENTRO DE RONDONÓPOLIS

A policia militar foi acionada por volta das 04h30min desta quinta feira (9), ao chegar no local surpreendeu 03 suspeitos tentando furtar a Drogaria Central Mais na esquina da Rua

Mato Grosso 0 Comentários

PERCIVAL MUNIZ RUMO AO PAIAGUÁS EM 2018

No apagar das luzes de 2017, o assunto é com certeza o Novo Ano e com ele as expectativas de  renovadas esperanças. Aparecem também aqueles que de certa forma tiveram

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

Lei Geral de Proteção de Dados vai gerar mais segurança e privacidade aos cidadãos

Com a vigência assegurada para agosto de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) visa principalmente criar uma cultura de respeito à privacidade dos dados e informações