Polinter fecha mês de agosto com a prisão de 51 foragidos da Justiça

Polinter fecha mês de agosto com a prisão de 51 foragidos da Justiça

Foragidos da Justiça tiveram mandados de prisão cumpridos pela Polícia Judiciária Civil

Mais de 50 foragidos da Justiça tiveram mandados de prisão cumpridos pela Polícia Judiciária Civil, por meio dos trabalhos de busca e capturas realizados pelas equipes de policiais civis da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), realizados durante o mês de agosto. No total, 51 pessoas procuradas por estarem em conflito com a lei, tiveram as ordens de prisão regularmente cumpridas.

Os mandados de prisão foram expedidos pelo cometimento de diferentes crimes como: Homicídio Qualificado; Estupro; Associação Criminosa; Tráfico de Drogas; Extorsão Mediante Sequestro; Latrocínio; Estelionato; Falsificação de Documentos; Roubo Qualificado; Organização Criminosa; Roubo e Furtos a Bancos e Instituições Financeiras (arrombamento a caixas eletrônicos – v.g. prisão de caixeiros); Falsidade Ideológica; Estupro de Vulnerável; Violência Doméstica dentre outros; além de prisões civis realizadas por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Com o propósito de proceder com maior celeridade possível no atendimento das denúncias anônimas que chegam a delegacia, o Núcleo de Inteligência Operacional da Polinter tem intensificado os esforços visando realizar a prisão de procurados pela Justiça.

Segundo a delegada titular da Polinter, Silvia Maria Pauluzi, grande parte das informações são recebidas pelo telefone 197 da Polícia Civil,direcionadas pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), porém a unidade também possuí um número exclusivo para recebimento de denúncias. “As denúncias são um grande auxílio para o trabalho da unidade e ao longo mês geraram resultado positivo levando a captura de foragidos muitos já condenados e sentenciados pela justiça”, destacou a delegada.

Integração

A Polinter também trabalha em conjunto com outras delegacias corroborando com investigações em andamento, de forma que, diuturnamente são atendidos pelo Setor de Mandados da Unidade, inúmeros pedidos de remessa e distribuição de mandados de prisão emitidos pelo Poder Judiciário.

Entre as ações, os policiais da unidade realizam ainda o que se convencionou chamar de “prisão indireta”, quando recebem informações sobre o paradeiro de pessoas procuradas pela justiça e repassam aos demais colegas policiais de outras delegacias o paradeiro e demais informações sobre a localização do foragido. O trabalho contribui para que seja efetivado o regular cumprimento da respectiva ordem de prisão, isso é feito, tanto no âmbito do Estado de Mato Grosso como fora do Estado.

Cartas Precatórias

Conforme previsão legal, a Gerência Estadual de Polinter e Capturas tem a missão institucional de realizar o intercâmbio com outras unidades policiais da federação, bem como a captura e recaptura de foragidos, competindo-lhe ainda receber, distribuir e cumprir cartas precatórias procedentes do Poder Judiciário Estadual, de Delegacias do Interior do Estado e das demais unidades policiais espalhadas por todo o país.

Durante este mês de agosto, aproximadamente 500 cartas precatórias do interior do Estado e de outras unidades do País foram intermediadas pela Polinter. Foram 88 cartas precatórias cumpridas, com oitiva de vítimas, de pessoas investigadas, além de interrogatórios de pessoas presas e que estão reclusos em estabelecimentos prisionais da Capital ensejando em seu formal indiciamento nos inquéritos policiais instaurados por outras delegacias.

Aproximadamente 400 Boletins de Ocorrências de Estelionato foram recepcionados e encaminhados. Nesse sentido, parte do trabalho realizado pela unidade consiste em efetivar a execução das penas condenatórias, trazendo efetividade e eficiência nas decisões judiciais.

Reforma

A delegada titular da Polinter, Silvia Maria Pauluzi, lembra que igualmente relevante para melhoria dos serviços prestados pela unidade foram as recentes obras de reparo e manutenção na rede elétrica e hidráulica e infraestrutural do prédio como um todo que contribuíram sobremaneira para um ambiente de trabalho mais acolhedor e respeitoso.

Denúncias

A delegada destaca da importância da população de se engajar na luta contra o crime, telefonando, ligando para o Disque Denúncia da Polícia Civil 197 denunciando a presença de pessoas foragidas da justiça.

Assessoria

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

NEGLIGÊNCIA A CAUSA DAS TRAGÉDIAS NACIONAIS

Pelo menos 1.774 pessoas morreram ao longo de 12 anos em tragédias que poderiam ter sido evitadas. Foram desastres de avião, enchentes, desabamentos, naufrágios e diversos outros incidentes que talvez

Mato Grosso 0 Comentários

IRREGULARIDADES NA PRESTAÇÃO DE CONTAS PODEM CASSAR MANDATOS DE BEZERRA E JANAÍNA RIVA

As coisas não andam muito bem para os parlamentares do MDB/MT, tanto em nível federal como estadual. Isso porque a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) de Mato Grosso denunciou o deputado

Destaques 0 Comentários

PAULO GUEDES GARANTE REFORMA DA PREVIDÊNCIA CONSISTENTE

A Reforma da Previdência vai ser mais dura que o sugerido pelo presidente Jair Bolsonaro. O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que a proposta que segue para o Congresso