Polícia Federal deflagra operação que combate lavagem de ativos em Alagoas

Polícia Federal deflagra operação que combate lavagem de ativos em Alagoas

Operação Arremate investiga ocultação de patrimônio por parte de autoridade pública através da arrematação de bens em hastas públicas

Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (11/10), nas cidades de Maceió/AL e Curitiba/PR, a Operação Arremate com o objetivo de combater um esquema de lavagem de capitais por meio de compras de imóveis em hastas públicas. Os mandados de busca e apreensão foram autorizados pelo Supremo Tribunal Federal.

As investigações têm por objetivo identificar e comprovar o provável envolvimento de uma autoridade pública como responsável por arrematações de imóveis em hastas públicas ocorridas nos anos de 2010, 2011, 2012 e 2016, utilizando-se de interposta pessoa com o objetivo de ocultar a sua participação como beneficiário final das operações. Essas compras serviriam para ocultar e dissimular a utilização de recursos de origem ilícita, bem como viabilizar a ocultação patrimonial dos bens e convertê-los em ativos lícitos.

Estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão nas cidades de Maceió/AL e Curitiba/PR com o objetivo de arrecadar elementos de prova relacionados aos fatos investigados. Para o cumprimento das diligências, 70 policiais federais participam das diligências nos dois Estados.

Os valores das arrematações sob investigação são de aproximadamente R$ 6 milhões (valores ainda sem as devidas correções monetárias).

Os envolvidos poderão responder na medida de suas responsabilidades pelos crimes de: Lavagem de Ativos, Corrupção Ativa, Corrupção Passiva, Peculato, Falsificações e pelo tipo penal de Integrar Organização Criminosa.

Assessoria

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Mato Grosso

QUEM NÃO DEVE NÃO TEME: PEDRO TAQUES ENVIA SOLICITAÇÃO PARA STJ E DESEJA SER INVESTIGADO NO CASO DOS GRAMPOS

Pedro Taques, governador de Mato Grosso, solicitou ao STJ a imediata abertura de inquérito sobre o ‘escândalo dos grampos’. A publicação do dia 27, feita pelo governador em sua pagina

Destaques

AEROPORTO RONDONÓPOLIS: VOOS ESTÃO SUSPENSOS POR FALTA DE COMBUSTÍVEL E SEGURANÇA

A falta de combustível e de segurança no aeroporto Maestro Marinho Franco, em Rondonópolis, motivou a suspenção de todos os voos das empresas aéreas no município nesta terça feira (19).

Destaques

Polícia Federal faz busca e apreensão na sede do Pros

 A Polícia Federal cumpriu, nesta quinta-feira (15/08), mandados de busca e apreensão na sede nacional do Pros, no Lago Sul, e na gráfica da legenda, localizada em Planaltina de Goiás.