Polícia Civil desarticula grupo de roubo de defensivos recupera carga e bando ameaça invadir delegacia

Polícia Civil desarticula grupo de roubo de defensivos recupera carga e bando ameaça invadir delegacia

Uma carga de defensivos agrícolas avaliada em R$ 1,2 milhão foi recuperada em ação realizada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, na terça-feira (08.10), em Lucas do Rio Verde (357 km ao Norte da Capital).

A ação resultou na desarticulação de um grupo criminoso especializado em roubos e receptação de defensivos. Durante as diligências houve confronto entre os policiais e os criminosos, resultando em um policial, que foi ferido de raspão, e três integrantes da quadrilha atingidos.

Entre os suspeitos estão Johne Ribeiro da Silva, que morreu no local; Kassiano Camargo, socorrido e internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de uma unidade do município e Reinald Stephanio Arouca de Moura, preso nesta quarta-feira (09), atingido com um disparo no pé.

A equipe da GCCO já investigava a organização criminosa há algum tempo pelo envolvimento do grupo em crimes de roubo e receptação de defensivos agrícolas, no interior do estado. A Polícia Civil recebeu informações de que a quadrilha faria o transporte de uma carga roubada, na terça-feira (08), em Lucas do Rio Verde.

Com base no levantamento, equipes da GCCO coordenadas pelo delegado Frederico Murta foram até a cidade, onde após trabalho de monitoramento, flagraram cinco integrantes da organização criminosa, em via pública no bairro Parque das Emas II, fazendo o transbordo de dos produtos agrícolas de um caminhão-baú para uma caminhonete Ford Ranger.

No momento da abordagem policial, os criminosos reagiram à ação, efetuando disparos de arma de fogo contra as equipes, fugindo em direção aposta e ainda tentaram jogar os veículos contra os policiais. Foram efetuados disparos contra os pneus do veículo, porém, eles aceleraram ainda mais com objetivo de atingir as equipes que faziam o cerco policial.

Na troca de tiros, um policial foi atingido e dois dos suspeitos foram baleados, um deles, Johne Ribeiro da Silva, morreu no local e outro, Kassiano Camargo, foi socorrido e está na UTI.

Toda a carga de defensivos que estava com o grupo foi apreendida – são mais de 215 galões de 20 litros e 50 caixas de defensivos – totalizando 5 mil litros de agrotóxicos avaliados em aproximadamente R$ 1,2 milhão, além de um revólver calibre 38 que estava em poder dos suspeitos.

Em continuidade às diligências, policiais da GCCO e da Delegacia de Lucas do Rio Verde conseguiram prender o terceiro integrante do grupo nesta quarta-feira (09). O suspeito foi conduzido à delegacia do município, onde após ser interrogado pelo delegado Daniel Santos Nery, foi autuado em flagrante pelos crimes de receptação, associação criminosa e tentativa de homicídio tendo policiais como vítimas.

Segundo o delegado da GCCO, Frederico Murta, que coordenou as investigações, grande parte da carga recuperada foi roubada pelo grupo no dia 05 de outubro, na cidade de Itanhangá, ocasião em que 12 homens armados amarraram as vítimas e fugiram levando reféns.

“É uma organização criminosa especializada e fortemente articulada, com vários integrantes. No decorrer das investigações o grupo poderá responder por outros crimes como a participação em diversos roubos de defensivos”, disse o delegado.

Conforme informações, o bando passou a ameaçar invadir o local para tomar  a carga roubada, que é avaliada em mais de R$ 1 milhão.

A ação da GCCO, em conjunto com a Polícia Civil municipal e com apoio da Polícia Militar (PM), aconteceu durante a noite de terça-feira (08).

De acordo com o delegado da GCCO, Frederico Murta, o homem que foi acionado para fazer o transporte da carga roubada do local do tiroteio para a delegacia municipal, após a ação policial, foi abordado na rua, ainda na madrugada, por bandidos armados da mesma quadrilha que tentavam recuperar a carga de agrotóxicos.

Segundo o relato do policial abordado, os bandidos disseram que se ele não informasse para onde tinham levado os defensivos agrícolas, iriam matá-lo. Mas após explicar e os criminosos entenderem que o material já estava na delegacia, deixaram claro que iriam dar um jeito de buscar e que não ficariam no prejuízo.

“É uma ousadia muito grande, mas eles são de fora e não imaginam como é a Polícia Civil aqui. Se eles soubessem que a gente é tão atuante tenho certeza que eles não ousariam”, disse o delegado.

O delegado municipal, Daniel Santos Nery disse que recebeu essa informação com surpresa e que é muita ousadia da quadrilha. Acrescentou ainda que estão preparados para qualquer eventual intervenção criminosa na delegacia.

Assessoria

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Política 0 Comentários

A VEZ DO “ PAI DA AREIA” EM RONDONÓPOLIS

Todos os dias um ou outro comentário sobre os “pais” de projetos como a Unemat, no entanto um cidadão bem humorado e de boa índole não passou despercebido seu nome

Destaques 0 Comentários

ROGÉRIO SALLES É PRÉ-CANDIDATO A UMA VAGA NA CÂMARA FEDERAL

O ex-Prefeito municipal de Rondonópolis e ex- governador do MT Rogério Salles (PSDB) será pré candidato a deputado federal, seu nome foi uma unanimidade do diretório municipal. Seu nome foi

Polícia 0 Comentários

CRIMINOSO É PRESO EM PRIMAVERA APÓS BATER E AMARRAR VÍTIMA PARA ROUBAR VEÍCULO EM RONDONÓPOLIS

Um homem foi preso neste domingo em Primavera do Leste acusado de roubar um veículo Corola na cidade de Rondonópolis, o crime ocorreu por volta das 2h na madrugada deste