PM intercepta festa e conduz seis à delegacia em Rondonópolis

PM intercepta festa e conduz seis à delegacia em Rondonópolis

Equipes da Força Tática de Rondonópolis (a 212 km de Cuiabá) encaminharam à delegacia na noite deste sábado (09.05), cinco  homens e uma mulher por promoverem aglomeração e descumprirem medidas restritivas de combate ao coronavírus.

Conforme o boletim de ocorrência, a denúncia descrevia a promoção de uma festa em uma comunidade na zona rural da cidade. Quando os policiais chegaram ao local, confirmaram a informação. As pessoas estavam aglomeradas no entorno de uma piscina.

Os militares perceberam que dois homens tentaram jogar dois rádios de comunicação que estavam na frequência da PM. O objetivo era monitorar e driblar a fiscalização.

Um dos homens detido disse que o público do evento seria de 100 pessoas, com cobrança de entrada para os homens e para as mulheres seria liberado.

Foram apreendidos bebidas, pulseiras de identificação, celulares e dinheiro.

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Assessoria

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques

Nasa descobre água na superfície da Lua

A Nasa, agência espacial norte-americana, anunciou, nesta segunda-feira (26), em uma conferência transmitida ao vivo uma nova descoberta obtida por meio de estudos do Observatório Estratosférico de Astronomia Infravermelha (SOFIA, na

Destaques

MOURÃO AFIRMA: “NINGUÉM IRÁ DESCUMPRIR A CONSTITUIÇÃO”

Hamilton Mourão disse nesta segunda-feira que nem o governo de Jair Bolsonaro nem as Forças Armadas vão descumprir a Constituição. O vice-presidente fez a ressalva, no entanto, de que cada

Notícias 0 Comentários

MORO DIRÁ QUE A CORRUPÇÃO ABALA A CONFIANÇA NO MERCADO

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, dirá no Fórum Econômico Mundial que “a corrupção alimenta a desconfiança não apenas em governos, mas também no mercado”. Ex-juiz e