PL DE GALLI PRETENDE PUNIR OFENSAS E AGRESSÕES CONTRA OS SÍMBOLOS CRISTÃOS

PL DE GALLI PRETENDE PUNIR OFENSAS E AGRESSÕES CONTRA OS SÍMBOLOS CRISTÃOS

Afronta ao cristianismo no Brasil tem se tornado frequente, principalmente na parada LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Há mais de dois anos, em um domingo (07/06/15), na cidade de São Paulo, a 19ª Parada do Orgulho LGBT, mais conhecida como Parada Gay protagonizou aquela que seria a gota d’água para se verificar o preconceito contra evangélicos e católicos no Brasil. Um transexual seminu, vestido de Jesus Cristo simbolizou a crucificação.

E não bastasse, o evento teve patrocínio de entidades públicas como da Petrobras, a Caixa Econômica e a Prefeitura de São Paulo e apoio de diversos políticos de centro-esquerda, esquerda e extrema-esquerda.

O deputado federal Victório Galli (PSC) apresentou o Projeto de Lei 8150/2017 que prevê prisão de seis meses a dois anos para quem discriminar ou praticar qualquer ato de preconceito à crença religiosa cristã no país. A mensagem foi apresentada na última quarta (2), na Câmara Federal.

Segundo Galli, “nos últimos anos, os ataques aos cristãos, principalmente aos evangélicos, se tornaram comuns no país. Além de escarnio, agressões verbais estão cada vez mais presentes. O ativismo de extrema-esquerda já acha normal ironizar Jesus Cristo nas ruas. Além de usar o dinheiro público de nossos impostos para praticar o “discurso de ódio” contra os cristãos”.

“Tudo isso que está ocorrendo é uma campanha de desumanização e desmoralização orquestrada pelos comunistas e a esquerda brasileira contra uma instituição divina digna de toda honra e respeito”, dispara.

O parlamentar é conhecido por sua postura cristã e determinada em combater o ativismo ideológico extremista de esquerda no Brasil, Galli foi citado em diversos meios de comunicação nacionais por sua firmeza contra o ativismo LGBT, aborto, e marxismo cultural.

“Quando se abusa da liberdade para a prática do preconceito e agressões, deixa de ser democracia. É preciso que os cristãos percebam a gravidade de tudo que está ocorrendo. Se não tomarmos consciência de tudo que estão fazendo contra os valores que defendemos, desta luta que travam contra os cristãos, chegará o dia em que não conseguiremos mais reverter à situação”.

“Ou os cristãos começam a reagir de forma legal, ou então serão achincalhados quando reclamarem de serem vítimas por não ter uma lei para frear as agressões praticadas nesses atos, principalmente nas paradas gays”, sustenta.

Há projetos que criminalizam a ‘homofobia’ no Brasil e Galli foi enfático quanto ao tema. “Eu sempre fui um crítico a tudo isso. Por diversos motivos, mas um deles é sobre a definição do que seja ‘homofobia’. O ativismo LGBT, no Congresso, apresentou o PL com objetivo de prender e taxar como criminosos pastores, padres, cristãos que são simplesmente contra a prática homossexual ou que pensem diferente de grupos ativistas LGBT. Quando na verdade ‘homofobia é medo, seguido da vontade de matar um homossexual’. E, a definição real do termo homofobia jamais se aplicaria aos cristãos verdadeiros, pastores e padres. Condenar a prática não é ter ódio de homossexuais e muito menos querem matar semelhante. Nunca vi um pastor ou padre pregando a morte contra homossexuais. Esse é um dos pontos fundamentais de sermos contra o projeto neste sentido. Direito de opinião é muito diferente de agressão e preconceito”, finalizou Galli.

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

DE BEM COM A VIDA E COM A POPULAÇÃO

  Dez dias após o início da campanha eleitoral, e muita correria nos bastidores de todas as coligações, enfim hoje (26/08), os eleitores vão poder finalmente começar a conhecer as

Destaques 0 Comentários

Justiça nega pedido do PT contra Olavo de Carvalho

Nesta segunda-feira (15), o ministro Luiz Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou o pedido da coligação do candidato do PT, Fernando Haddad, para remover 21 postagens do professor,

Notícias 0 Comentários

GABINETES DE 7 DEPUTADOS SÃO ALVOS DE BUSCAS DA PF NA ASSEMBLEIA VEJA A LISTA

Os gabinetes de sete deputados estaduais foram alvos de busca e apreensão na Operação Malebolge, deflagrada pela Polícia Federal (PF) na manhã desta quinta (14), com base na “delação monstruosa”