PF apreende mais Cocaína durante quarentena

PF apreende mais Cocaína durante quarentena

Depois de receber “inúmeras e constantes” demandas sobre a situação do tráfico de drogas durante a pandemia no Brasil, a Polícia Federal decidiu montar uma espécie de relatório que destrincha a situação, comparando-a com outros países. Acesse aqui o relatório, disponibilizado à Fiquem Sabendo por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Segundo o documento, houve um acréscimo de 10,45% no total de cocaína apreendida entre os dias 6/2 e 28/4, se comparado ao mesmo período em 2019.

Em outros países, segundo o documento, a situação é a seguinte:

Peru: a quarentena decretada em 15/03/2020 causou uma diminuição no tráfego rodoviário, o que dificultou a chegada de percussores aos laboratórios de cocaína e, ainda, dificultou o envio, principalmente, ao Brasil, grande comprador de cocaína peruana; Apesar disso, na região do VRAEM, foi detectado que houve um aumento progressivo produção da cocaína; observou-se, inicialmente, a diminuição no tráfego aéreo clandestino.

EUA: houve uma diminuição da oferta, em geral, de drogas nas ruas e, consequentemente, de apreensão, provavelmente em razão das limitações impostas a circulação de pessoas e de veículos de transporte (aéreo, fluvial e terrestre); a cocaína teve aumento da ordem de 20% e a metanfetamina teve o preço dobrado; acredita-se que sérios problemas de logística de transporte e, no caso da anfetamina, a dificuldade com insumos influenciaram o aumento dos preços;

Argentina: os preços das drogas tiveram seus valores aumentados; acredita-se que a dificuldade de logística de transporte aliados aos controles policiais e o isolamento social colaboraram para este panorama;

Reino Unido: o preço da droga teve uma alta de 10%; acredita-se que os bloqueios afastaram tanto consumidores como traficantes das ruas.

Redação/Fiquem Sabendo

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

TOFFOLI SUSPENDE LIMINAR DE MARCO AURÉLIO E LULA CONTINUARÁ PRESO

O presidente do Supremo Tribunal Federal, José Antonio Dias Toffoli, suspendeu a liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, que poderia libertar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Destaques 1Comentários

A “TROPA DE ELITE” DE BOLSONARO NO MT

A Potencial candidatura à Presidência da República em 2018 do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) que apresenta fortes propostas para a área de segurança pública, uma das mais vulneráveis do

Notícias 0 Comentários

DEVEDOR DE PENSÃO ALIMENTÍCIA PODE SER NEGATIVADO!

Como é sabido por muitos, a inadimplência da pensão alimentícia pode resultar em prisão civil do(a) devedor(a) de alimentos, em regime fechado, podendo ser decretada de 1 a 3 meses.