OPERAÇÃO DA PF CONFIRMA DENUNCIA FEITA POR JORNALISTAS CONTRA CONSELHEIROS

OPERAÇÃO DA PF CONFIRMA DENUNCIA FEITA POR JORNALISTAS CONTRA CONSELHEIROS

 

Em teoria, apenas em teoria, o Tribunal de Contas do estado poderia provocar a maior limpeza moral em toda a sua historia, caso o presidente Antônio Joaquim de Moraes Rodrigues Neto, tivesse ´pulso´ forte e decidisse fiscalizar a dinheirama que ´sangrou´ pelos ralos da corrupção na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Mas, o que se viu, foi o próprio tribunal envolvido até o ´pescoço´ em um ‘esquema’ espúrio de chantagem e extorsão contra o próprio ex-governador. Paradoxalmente na linha de frente estava o próprio Antônio Joaquim e o conselheiro José Carlos Novelli, considerados os próceres daquela instituição.

Para contar essa historia que teve diferentes capítulos, os jornalistas Pedro Ribeiro e Laerte Lannes, dos jornais Página 12 e o Mato Grosso há mais de dois anos atrás se embrenharam em busca de informações com suas fontes em órgãos públicos, cruzaram dados e fizeram verdadeiros périplos nos mais diferentes locais em busca de informações que pudesse mostrar a denuncia que os conselheiros fizeram ´achaque´ de R$ 53 milhões contra o ex-governador Silval Barbosa em troca de aprovação de suas contas. Com documentos em mãos, inclusive com cópia de imposto de renda, os jornalistas começaram a investigar o enriquecimento ilícito do conselheiro Antônio Joaquim.

O que se viu – a partir daí – foi a conotação dos mais diferentes crimes cometidos pelo conselheiro. Surpresos com tamanho dispudor do conselheiro, os jornalistas começaram divulgar uma série de reportagem contra as ações de Rodrigues nada republicanas.

O desdobramento do jornalismo investigativo feito pelos jornalistas Pedro Ribeiro er Laerte Lannes, chegou em seu ápice, nesta quinta 14/09, quando policiais e delegados federais, além de procuradores da república,cumpriram mandados de busca e apreensão na sede do TCE e nas residências do próprio Antônio Joaquim e de José Carlos Novelli, Valter Albano, Waldir Teiss e Sérgio Ricardo.

Eles cumpriram determinação expedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, de busca e apreensão de documentos. A determinação do ministro é com base em um pedido feito pelo Procurador da República Rodrigo Janot, que acusa formalmente os cinco conselheiros pelos crimes de corrupção/extorsão, lavagem de dinheiro, organização criminosa, gestão fraudulenta de instituição financeira e crimes contra a ordem tributária.

Os cinco foram afastados do cargo por tempo indeterminado por ordem do ministro Luiz Fux, que deve pedir ainda em definitivo a cassação de possíveis aposentadorias dos envolvidos e o definitivo afastamentos dos acusados sem ônus para o TCE.

 

 

Redação com omatogrosso

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

20% das lojas fecharam as portas em 18 meses

Entre janeiro de 2015 e junho de 2016, 170 mil estabelecimentos comerciais fecharam as portas no Brasil, divulgou hoje a CNC. Esse número representa 20% do total. Dessas empresas que

Notícias 0 Comentários

NÃO FOI EM RONDONÓPOLIS: VÍDEO FEITO NA BAHIA APÓS ASSALTAR MOTOTAXISTA, HOMEM É MORTO A TIROS.

Um vídeo que feito na cidade de Teixeira de Freitas (BA) onde um homem foi morto após ser agredidos por socos, pontapés, golpes de chave de fenda e tiros, na

Destaques 0 Comentários

GOVERNO DE OLHO NA GASOLINA

Durante o fim de semana, o litro da gasolina passou de R$ 1,9671 para R$ 2,0113 nas refinarias. Em um mês, a alta acumulada é de 11,29%. Não bastasse, por