O DATAFOLHA, BOLSONARO, CIRO GOMES PODE DEPENAR ALCKMIN

O DATAFOLHA, BOLSONARO, CIRO GOMES PODE DEPENAR ALCKMIN

O Datafolha foi às ruas testar quatro cenários na disputa presidencial. Naquele mais provável, com Fernando Haddad ocupando a candidatura petista, 19% dos eleitores preferem Jair Bolsonaro e, 15%, Marina Silva. Ciro Gomes aparece em terceiro com 10%, seguido de Geraldo Alckmin, com 7% e Álvaro Dias, com 4%. Haddad estaria no bolo dos entre 0 e 1. Os números praticamente não mudam com Jaques Wagner em seu lugar. Lula teria 30% dos votos, com Bolsonaro o seguindo na casa dos 17%, no cenário em que o ex-presidente aparece.

Na pesquisa espontânea, quando os nomes não são sugeridos aos eleitores, Lula caiu de 15%, em junho de 2017, para 10% um ano depois. Um terço menor.

Não que seja novidade, mas Michel Temer é o presidente mais impopular da história. 82% dos entrevistados consideram seu governo ruim ou péssimo.

Pois é. Os tucanos acompanham atentos as conversas entre Ciro Gomes com DEM e PP. Se a incrível aliança sair, além de deslocar a candidatura Ciro ao centro, pode matar Alckmin de vez.

Alckmin que, na semana passada, teve um encontro secreto com o presidente da Câmara Rodrigo Maia. Ainda tenta trazer de volta o DEM.

Enquanto isso… FH acredita que Marina Silva é a candidata de centro ideal.

Redação com Canal do Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Comunicado do Chefe da Casa Imperial do Brasil

O Brasil atravessa uma dramática situação político-social e ideológica, que pode acarretar graves conseqüências para seu futuro. Vivemos mais um desses sobressaltos históricos, a que a instabilidade do regime republicano

Notícias 0 Comentários

UTILIDADE PÚBLICA : MENSAGEM COM NOVOS NÚMEROS DO SAMU É MENTIROSA

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Rondonópolis informa que o número de atendimento do serviço é o 192 e que não houve qualquer mudança. Quanto à mensagem

Principal Destaques

PSL CONTRA BOLSONARO: Silvio Fávero reforça tese de justa causa em pedido de desfiliação do Partido Social Liberal

Há quase um ano fora da base do Governo Bolsonaro, o Partido Social Liberal, rechaça, por meio das suas principais lideranças nacionais, qualquer aproximação com o presidente da república, Jair Messias Bolsonaro.

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta