MPF: PIMENTA SERIA PIVÔ DO PREJUÍZO DE R$ 12 MILHÕES A PRODUTORES DE ARROZ NO RS

MPF: PIMENTA SERIA PIVÔ DO PREJUÍZO DE R$ 12 MILHÕES A PRODUTORES DE ARROZ NO RS

Depois de chegar à Justiça Federal de Uruguaiana, o inquérito envolve o deputado Paulo Pimenta, hoje líder do PT na Câmara, em um esquema que lesou produtores de arroz de São Borja em cerca de R$ 12 milhões foi encaminhado para Porto Alegre para a digitalização. Segundo a 1ª Vara da Justiça Federal de Uruguaiana, como não há mais processo físico no local, os três volumes do inquérito foram enviados para um núcleo especializado no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) e o procedimento de digitalização deve levar um mês.

Após o retorno, o inquérito vai para análise do Ministério Público Federal.

“Eu desconheço completamente esses fatos. Eu nunca comprei arroz de ninguém, nunca vendi arroz pra ninguém. Eu não conheço esses produtores e eles nunca tiveram contato comigo.” Disse Pimenta

Desde 2012 no Supremo, o inquérito foi enviado para a 1ª instância como consequência do entendimento do STF de que deputados não têm foro privilegiado quando investigados por atos que não têm relação com o mandato.

Redação com Diário SM

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Rafael Yonekubo organiza carreata e convida aliados

O japonês da Direita, Rafael Yonekubo, dirigente estadual do PSL, organizará neste domingo (14) mais uma carreata em defesa da campanha de Jair Bolsonaro. O novo evento será realizado no

Notícias 0 Comentários

EMANUELZINHO BATE DE FRENTE COM DEPUTADO OPORTUNISTA DO PT

O deputado federal Emanuel Pinheiro da Silva Primo, o Emanuelzinho (PTB-MT), um dos mais jovens parlamentares na câmara federal, demostrou toda sua ousadia e coragem ao interpor na Comissão de

CRISE NA CAIXA PODE DERRUBAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Um dos vice-presidentes afastados da Caixa Econômica, Roberto Derziê de Sant’Anna, circulava no Planalto com frequência. Visitava os ministros responsáveis pela articulação política. Com Temer, segundo a agenda oficial, esteve três vezes em