MÉDICOS E ENFERMEIROS “CLAMAM POR MATERIAIS E CONDIÇÕES DE TRABALHO” NO PRONTO SOCORRO DE CUIABÁ

MÉDICOS E ENFERMEIROS “CLAMAM POR MATERIAIS E CONDIÇÕES DE TRABALHO” NO PRONTO SOCORRO DE CUIABÁ

Profissionais de saúde ligados ao Pronto Socorro de Cuiabá; pelo menos oito médicos e dois enfermeiros assinaram uma nota interna solicitando providências para o setor sutura, que está com 137 pacientes distribuídos nos corredores e recepção, sem materiais para realização dos curativos e procedimentos na emergência.

Relata a nota que não tem macas para realizar exames de imagem e local para acomodar os pacientes, além da equipe de enfermagem ser insuficiente para atender a demanda de pacientes.

Os profissionais solicitam providências urgentes; e ainda fazem um alerta que lidam com vidas e que diante das condições apresentadas  representa o agravo do quadro clinico dos pacientes.

O Pronto Socorro de Cuiabá tem capacidade 248 leitos e capacidade operacional é de 328 leitos. Porém, diariamente, uma média de 100 pessoas recebe atendimento emergencial fora dos leitos, acomodadas em cadeiras ou macas hospitalares.

Ações que resolvam o problema precisam ser tomadas com urgência pelas autoridades para evitar o caos e o colapso que vive a saúde pública no Matogrosso, e nem todas requerem uma quantidade de recursos exorbitantes, apenas vontade politica de resolver.

O PSMC recebe recursos municipais, estaduais e federais e tem por isso obrigação de realizar um bom atendimento com condições dignas.

Sem às condições de acomodação à segurança dos pacientes e comprometidas pelas possíveis às infecções e probabilidade de erros médicos em um corpo clinico que trabalha sem condições de realizar um trabalho com excelência.

 

 

Redação

 

 

 

 

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

EM VÍDEO CIDADÃO CRITICA A CONSTRUÇÃO DO CENTRO DE EVANGELISMO EM RONDONÓPOLIS

A construção e as obras no entorno do Centro de Evangelismo da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Rondonópolis está causando polêmica nas redes sociais. Segundo um vídeo publicado na

CARNE FRACA: FISCAL USAVA “REDE SUBWAY” PARA LAVAR DINHEIRO, DIZ JUIZ

Duas unidades da rede Subway em Londrina foram apontadas pelo juiz federal Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná, como instrumentos de lavagem de dinheiro 

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

PROFESSOR SIDNEI E URBANISTA DA CODER VISITAM FUTURA PRAÇA NO BAIRRO JD. BELO HORIZONTE

O vereador professor Sidnei (PDT) esteve nesta terça feira (25), em companhia do diretor do Departamento de Urbanismo da Coder- Oderli Xaxim, no bairro Jardim Belo Horizonte para traçar planejamento