MALANDRAMENTE “A TRABALHO”: VEREADOR RENIVALDO DE CUIABÁ ACOMPANHA COPA NA RÚSSIA

MALANDRAMENTE “A TRABALHO”: VEREADOR RENIVALDO DE CUIABÁ ACOMPANHA COPA NA RÚSSIA

Desde a semana passada na Rússia, onde, nesta quarta-feira (27) deve acompanhar de perto o jogo entre Brasil e Sérvia, o vereador por Cuiabá Renivaldo Nascimento (PSDB) justificou sua ausência na sessão plenária desta terça-feira com o argumento de viagem a “serviço do mandato”.

De acordo com o documento ao qual a reportagem de A Gazeta teve acesso, a chefe de gabinete Adelina Vilalva de Magalhães protocolou o documento, que cita o artigo 110, parágrafo 2º, inciso II do Regimento Interno da Câmara de Cuiabá. A intenção do tucano seria evitar um desconto em seu salário. Atualmente, cada parlamentar ganha pouco mais de R$ 15 mil por mês.

Em grupo do aplicativo WhatsApp – cujas imagens também foram obtidas pela reportagem – , no entanto, Renivaldo conta aos colegas o real motivo da ausência. “Boa tarde pessoal, comunico a todos que estarei fora na próxima semana, estarei indo assistir o jogo do Brasil e Sérvia. ABS [abraços] a todos e comportem-se”, diz a mensagem enviada na semana passada pelo tucano.

Renivaldo na Rússsia, o camisa 11, passeia com a esposa. Ao lado, o comunicado aos colegas

Os registros da viagem à Rússia são encontrados no perfil da esposa de Renivaldo, Silvia Lino, na rede social Instagram. Além de uma foto do vereador em Moscou, foi publicada uma foto do casal em um hotel em Milão, na Itália.

Em conversa com nossa reportagem, um assessor do vereador confirmou que Renivaldo está na Rússia e que retornará no próximo dia 5 de julho. A identificação do servidor será preservada para evitar possível retaliação.

Desconto

De acordo com a legislação interna da Câmara de Cuiabá, o vereador que não comparecer às sessões ou, comparecendo, não participar da votação “terá descontado para cada ausência 1/8 da sua remuneração, caso não apresente justificativa no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, contato do encerramento da sessão”.

Com um salário base de aproximadamente R$ 15 mil, o percentual descontado equivale a R$ 1.878 por falta não justificada em sessão plenária. Como Renivaldo só retorna no início do mês que vem, o desconto no salário de junho pode ultrapassar os R$ 3,7 mil, já que as sessões no Parlamento da Capital ocorrem sempre às terças e quintas-feiras.

Ainda de acordo com o Regimento Interno do Legislativo, os únicos casos em que as faltas não serão descontadas ocorrem quando o vereador “estiver fora da Câmara a serviço desta, em Comissão constituída na forma regimental; e a serviço do mandato”.

POR PABLO RODRIGO

Redação com Gazeta Digital

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

VÁRZEA GRANDE: SEGURANÇA SOLTA FOGOS E PROVOCA INCÊNDIO EM MADEIREIRA

Uma madeireira pegou fogo nas primeiras horas deste primeiro de janeiro de 2018. Ela fica localizada na Avenida Júlio Campos, próximo ao Sinuelo, em Várzea Grande. A Guarnição do 2°

Destaques 0 Comentários

CASOS ESQUECIDOS: A TRAGÉDIA DO CIRCO EM RONDONÓPOLIS

Existem casos em que os verdadeiros responsáveis ou culpados nunca foram devidamente punidos pela justiça, entre eles está uma tragédia que é bem conhecida da população de Rondonópolis que aconteceu

Destaques 0 Comentários

Polícia Militar prende suspeito de agredir e estuprar esposa grávida

A Polícia Militar prendeu W.P.C., de 27 anos, por agredir e estuprar a esposa grávida de sete meses, em Cuiabá. A mulher conseguiu fugir do suspeito e buscou ajuda da polícia na madrugada

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta