Foto: Jorge Adorno LAVA-JATO CHEGA AO NINHO TUCANO

LAVA-JATO CHEGA AO NINHO TUCANO

Uma nova fase da Operação Lava-Jato, desencadeada nessa terça, atingiu em cheio o ninho tucano em São Paulo. Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, ex-diretor da Dersa e suposto operador do PSDB, foi preso, acusado de movimentar R$ 130 milhões em contas na Suíça.

Segundo um delator, ele teria um bunker onde guardaria R$ 100 milhões em dinheiro vivo. Os policiais também cumpriram mandatos de busca e apreensão em endereços ligados ao ex-senador tucano e ex-chanceler Aloysio Nunes Ferreira.

Uma das contas mantidas por Paulo Preto na Suíça teria emitido um cartão em nome de Aloysio. O ex-senador, que nega as acusações, pediu demissão ontem da presidência da Investe SP, agência de estímulo a investimentos no estado.

O SISTEMA  S

Robson Braga de Andrade, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi preso na manhã de ontem numa operação da PF contra um esquema de corrupção que teria movimentado cerca de R$ 400 milhões nos negócios de empresas do Sistema S com o Ministério do Turismo.

Presidentes das federações de Pernambuco, Alagoas e Paraíba também foram presos. No fim da noite a Justiça Federal mandou soltar todos. O esquema, segundo a PF, envolvia superfaturamento de contratos de publicidade e eventos culturais.

Redação

Compartilhe: