LAVA JATO ATINGE O COMANDO DE MULTINACIONAIS

LAVA JATO ATINGE O COMANDO DE MULTINACIONAIS

A Lava Jato prendeu, ontem, um de seus executivos mais graduados. É Daurio Speranzini Jr, CEO da General Electric Healthcare para a América Latina. A GE não é investigada. Os crimes dos quais é suspeito ocorreram quando estava no comando da área de serviços médicos da Philips no país. Preso no Rio, Speranzini é acusado de atuar em fraudes para a licitação de equipamentos para o Instituto Nacional de Traumatologia.

Segundo o Ministério Público, um cartel de fornecedores internacionais cobrou sobrepreço para pagamento de propina entre 1996 e 2017. No comando da operação estava o empresário Miguel Iskin, distribuidor de grande porte de material médico-hospitalar, que atuava em conjunto com Sergio Côrtes, que dirigiu o Into e foi secretário de Saúde no governo Sérgio Cabral. A avaliação do MP é de que o esquema, no período, movimentou R$ 1,5 bilhão.

Ao todo, Speranzini e outros sete foram presos temporariamente enquanto Iskin mais onze tiveram prisões preventivas — que devem durar mais. Côrtes, que havia sido preso no ano passado, está solto desde fevereiro por ordens de Gilmar Mendes.

Pois é. O empresário Marcelo Odebrecht entregou à Justiça mais um email que encontrou em sua caixa postal. Neste ele ordena que um imóvel comprado para o Instituto Lula tenha seu pagamento debitado de uma conta “que Hilberto S. mantém”. Hilberto Silva era o responsável pelo departamento de propinas da empreiteira. O ex-ministro Antonio Palocci foi informado da compra.

Redação com Canal do Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

DIRETOR DA CODER TENTA JUSTIFICAR “GRAMA SECA” E CONFESSA “EXTERMINAÇÃO DE COBRAS”

Na tentativa de justificar em grupos de WhatsApp sobre o estado da grama que estava seca em uma das cargas recebidas em Rondonópolis, o Diretor de Urbanismo da Coder, Oderly

Destaques 1Comentários

BLITZ ILEGAL DO GOVERNO MT DESRESPEITA DETERMINAÇÃO DO STF E APREENDE VEÍCULOS COM DÉBITOS

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional a decisão adotada pelos Estados de apreender bens para forçar o contribuinte a pagar impostos. A decisão atinge em cheio a prática adotada

Notícias 0 Comentários

ROTATIVO RONDON: NA CÂMARA REPRESENTANTES REPETEM A RETÓRICA SOBRE RESOLVER PROBLEMAS DE FUNCIONÁRIOS

Após os funcionários do Rotativo Rondon procurarem os vereadores para reclamarem a falta do acerto trabalhista e também do depósito correto do FGTS, a Assessora Jurídica da empresa, Liz Ângela

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta