Justiça proíbe Eder Moraes de atuar em estatal por falta de idoneidade moral

Justiça proíbe Eder Moraes de atuar em estatal por falta de idoneidade moral

A Justiça de Mato Grosso proibiu o ex-secretário Eder de Moraes Dias de ocupar qualquer cargo de direção na Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso (Desenvolve MT). A decisão, em caráter liminar foi proferida pelo juiz João Thiago de França Guerra.

A medida atende a pedido formulado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), em ação de dissolução parcial de sociedade empresarial.

Além do veto a ocupar cargo de direção, Eder também teve o direito ao voto suspenso na Diretoria Executiva.

A PGE sustenta que Eder não possui idoneidade moral para permanecer sócio da empresa, já que responde a ações por crimes contra a administração pública estadual, o que afeta a credibilidade da empresa estatal.

A situação tem provocado a ira do ex-secretário já que já declarou guerra aos contrários à sua permanência na DesenvolveMT. A PGE acionou a Justiça quando percebeu que Eder articulava a presidência da estatal.

Redação

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

TJ BLOQUEIA BENS DE ANANIAS FILHO E MAIS 4 PELO SERVIÇO DE PAVIMENTAÇÃO DE RUA, QUE NÃO FOI CONCLUÍDA

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso acatou o agravo de instrumento impetrado pelo Ministério Público Estadual, por meio da 2ª Promotoria de Justiça Cível de Rondonópolis, e decretou a

Notícias 0 Comentários

GALLI QUER COMPROVANTE DE VOTO IMPRESSO EM 2018

  A implantação do comprovante de voto impresso determinada por lei, com a aprovação da PEC de autoria do Deputado Jair Bolsonaro, pode ser adiada e o Brasil corre risco,

Destaques 0 Comentários

POLÊMICA DA VEZ A CRIAÇÃO DA AGERRON

Aos 45 minutos do segundo tempo o Executivo Municipal tentou uma “manobra” para garantir um projeto que se aprovado irá inchar ainda mais a máquina pública e aumentar o peso