Iraque quer expulsar soldados americanos

Iraque quer expulsar soldados americanos

A primeira consequência da morte do general iraniano Qassim Suleimani, que ocorreu na madrugada de sexta-feira em Bagdá, saiu do Iraque. O parlamento aprovou, ontem, a autorização para saída das forças militares americanas do país. Suleimani, um dos mais poderosos líderes do país vizinho, foi alvo de um míssil americano em um ataque em território iraquiano sem que o governo local fosse sequer avisado. A decisão, agora, cabe ao premiê Adel Abdul Mahdi. “O que aconteceu foi um assassinato político”, afirmou o chefe de Estado.

Os EUA acusam o general de ser responsável por vários ataques a soldados americanos ao longo dos anos. Antes da decisão do parlamento iraquiano, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, rejeitou a ideia de retirada.

Pois… O Irã anunciou que não vai mais cumprir o acordo nuclear se os EUA não retirarem as sanções impostas ao país. As medidas foram impostas no ano passado, por atribuir aos iranianos o ataque à instalação de petróleo na Arábia Saudita.

As Convenções de Genebra e de Haia proíbem terminantemente a escolha de alvos de relevância cultural e, no país, há sítios arqueológicos que remontam ao Império Persa e até bem antes do surgimento das civilizações. Seria um crime de guerra.

Redação com Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

RODRIGO DA ZAELI VAI A BRASÍLIA ACOMPANHAR PROJETO DE CRIAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDONÓPOLIS

O presidente da Câmara de Rondonópolis, vereador Rodrigo da Zaeli (PSDB), foi a Brasília, junto a outras autoridades, para acompanhar o trâmite do Projeto de Lei da Câmara nº 02/2018,

Notícias 0 Comentários

PÁTIO TEM R$ 144 MIL BLOQUEADOS POR AUTORIZAR OBRA SEM LICITAÇÃO EM 2010

A Justiça acolheu pedido liminar do Ministério Público Estadual (MPE) e decretou a indisponibilidade de bens do prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (Solidariedade), e da empresa Carolina Mineradora e

Brasil

CORONAVÍRUS: BRASIL CHEGA A 16 MIL CASOS E ASSUME 4ºLUGAR NO MUNDO

O Brasil ultrapassou 16 mil mortes. Nas últimas 24h, foram mais 485 mortes registradas. O país ainda passou a Espanha e se tornou o quarto do mundo em maior número

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta