INTERESSES ESCUSOS PARA DESMANTELAR A AGER/MT

INTERESSES ESCUSOS PARA DESMANTELAR A AGER/MT

Após a eficiente atuação da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (AGER-MT ) e o fortalecimento da fiscalização e regulação do Sistema de Transporte Público Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros, que com  o chamamento Emergencial, trouxe mais de 20 empresas interessadas nos lotes licitados, com objetivo de prestar serviços de qualidade com preços de passagens muito abaixo dos  praticados, nem todos  ficaram satisfeitos.

Segundo revelou uma fonte ao Marreta Urgente, existem interesses contrários muito acentuados na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), principalmente por parte de (3) três parlamentares que estariam descontentes com os vencedores da atual licitação.

Uma vez que fere os interesses de grupos que há um bom tempo se aproveitavam prestando um serviço precário e sonegando volumosas quantias de impostos do estado.

A informação indica que a atuação firme e precisa da AGER,  como a implantação de sistema de bilhetagem eletrônica, e acompanhamento operacional da qualidade dos serviços  além da edição de regras de regulação dos mercados e a frota a ser utilizada pelas contratadas, trouxe infortúnios aqueles que durante “muitos anos ganharam muito e prestaram um serviço irresponsável e precário”.

A autonomia da AGER, começou a ser questionada em uma tentativa de voltar a interferência política na agência reguladora. E fez com que o colégio de líderes da ALMT em um mesmo dia votasse e aprovasse um projeto que muda a composição dos membros da AGER, para que a influência política possa prevalecer novamente, retirando a autonomia da gestão e independência da agência.

As empresas Expresso Itamarati e viação Juína através da Bilhetagem Eletrônica, darão retorno de ICMS para o Estado na casa dos R$ 15 milhões, isso significa 15 vezes o que as empresas precárias arrecadaram nos últimos 4 anos. Assim nos seis primeiros meses a previsão de arrecadação de ICMS beira a casa dos R$ 51 milhões

A Expresso Itamarati cadastrou junto a AGER, 32 ônibus novos com valor estimado da frota em R$ 9 milhões e empregará cerca de 100 pessoas na região, sendo 64 motoristas.

Outra ação da equipe AGER, foi a Operação Linha Cruzada que apreendeu vários ônibus clandestinos no MT, fazendo com que as empresas regulares arrecadem mais, obtendo um aumento de mais de 30% no faturamento bruto após a operação.

A pergunta que se faz é quais razões, e interesses escusos desejam desmanchar a equipe de servidores formada pelo Presidente Fábio Calmon?

Qual razão alguns deputados da ALMT não desejam um Sistema de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de qualidade e eficiência?

Alguém se habilita a responder?

Em breve vou disponibilizar os nomes dos parlamentares….

Por enquanto Marreta Neles!

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

Shopping Goiabeiras sofre assalto, mas seguranças não usam armas

o final da manhã desta segunda-feira (4), o Shopping Goiabeiras, em Cuiabá, foi invadido por criminosos armados. A ação criminosa resultou em um roubo a uma das principais joalherias do

Destaques 0 Comentários

CPI CONTRA ZÉ DO PÁTIO: FÁBIO CARDOSO CONFIRMA QUE DOCUMENTO AGUARDA ASSINATURAS

O vereador Fábio Cardoso (PDT) confirmou em entrevista ao Marreta Urgente, que existe um documento circulando na câmara de vereadores que pede a abertura de uma CEI (Comissão Especial de

Destaques 0 Comentários

CHEGOU A VEZ DE AÉCIO SE TORNAR RÉU NO SUPREMO

A Primeira Turma do Supremo decide, hoje, se Aécio Neves será transformado em réu no primeiro de nove inquéritos que tramitam contra ele na corte. Segundo a acusação, baseada em