Infectologista de MT não recomenda Ivermectina

Infectologista de MT não recomenda Ivermectina

O médico infectologista Abdon Salam Khaled Karhawl, que atua junto ao Governo do Estado nas ações de combate à Covid-19, se mostrou bastante descrente quanto às medidas terapêuticas para combater a doença.

O médico infectologista Abdon Salam Khaled Karhawl: medidas de baixa efetividade

Segundo ele, alguns estudos clínicos publicados recentemente relacionados ao tratamento do novo coronavírus não se revelam promissores.

 “Ninguém quer ficar doente e não ser tratado. Infelizmente, a Covid é uma infecção viral, causada pelo vírus Sars Cov 2 e não tem antiviral efetivo. Esse é o primeiro problema. Estamos decepcionados cada vez mais com a progressão da doença, a agressividade e as terapêuticas que não resolvem, que não ajudam”, disse.

Ele citou, por exemplo, a Cloroquina que até poucos meses era tida como uma droga promissora e hoje tem se demonstrado não ter eficácia para doentes hospitalizados, tampouco para prevenir a infecção.

Estamos decepcionados cada vez mais com a progressão da doença, a agressividade e as terapêuticas que não resolvem, que não ajudam

“São dois estudos muito marcantes já publicados: usando a Cloroquina para prevenção de profissionais de saúde. Não teve resultado. E foi constatado também que ela não ajuda o doente hospitalizado”, afirmou.

“E, nesse segundo aspecto, foi mais grave ainda. Lá nos EUA foi revogada a liberação emergencial dessa droga”, emendou.

O mesmo, segundo Abdon Salam, não ocorreu no Brasil. Não como uma decisão do Ministério da Saúde, mas ainda assim, grandes hospitais do País – como o Albert Einstein e o Sírio Libanês – soltaram documentos alertando aos médicos que não usem mais cloroquina em pacientes hospitalizados.

 “Estamos aprendendo nessa pandemia várias coisas. Uma delas é que a cloroquina não ajuda pacientes hospitalizados. Claro que falta o meio termo entre o paciente que está sadio, usando a droga mesmo assintomático, e o doente que está no hospital. Essa pergunta ainda não está respondida ainda”, disse.

 “Mas, infelizmente há um pessimismo para a comunidade científica de usar essa droga em ensaios clínicos a partir de agora, porque já se demonstrou que em doentes mais leves não funciona e na prevenção também não”.

Por fim, o infectologista disse, também, não ser aconselhável o uso de medicamentos como a Ivermectina como forma de prevenir a Covid-19.

 “Não há evidência [de que ele ajude a prevenir a doença]. É desnecessário fazer isso. Não aconselho”, resumiu Abdon.

Redação com Midia News

Talvez você também goste

Notícias

BLOGS DE ESQUERDA REPERCUTEM “FAKENEWS” SOBRE PRISÃO DO JORNALISTA OSWALDO EUSTÁQUIO

Uma falsa informação, ganhou as paginas de editoriais esquerdistas no domingo (19/7), após um boato de que o jornalista Oswaldo Eustáquio teria sido preso durante manifestação de apoio ao presidente

Notícias

COMÉRCIO VOLTA A FUNCIONAR COM RESTRIÇÕES EM RONDONÓPOLIS NESTA QUARTA (1º)

A reunião de comitê de crise em Rondonópolis realizada na noite desta segunda feira (30) avaliou, que um novo decreto com duração de sete dias será assinado pelo prefeito Zé

Notícias

Janaína Paschoal desmente Antagonista sobre ação da AGU

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) que é advogada, desmentiu em seu perfil no Twitter uma matéria do Antagonista, publicada no dia 25 de julho. Na matéria, o site teria