IBOPE: BOLSONARO TEM 20%. MARINA, 12%; CIRO, 9%

IBOPE: BOLSONARO TEM 20%. MARINA, 12%; CIRO, 9%

Jair Bolsonaro lidera, com 20% das intenções de voto, a primeira pesquisa Ibope Estadão TV Globo publicada este ano. Seus números não são comparáveis com qualquer levantamento anterior. Marina Silva tem 12%, Ciro Gomes, 9%; Geraldo Alckmin, 7% e, Fernando Haddad, 4%.

Neste cenário, o ex-presidente Lula não foi incluído. O instituto descobriu que há enorme desconhecimento de que Haddad seria seu candidato. Mas, quando expostos a esta ideia, 13% dos entrevistados afirmam que votariam nele com certeza e outros 14% poderiam votar. “Isso mostra que Haddad tem potencial de crescer e disputar o segundo lugar com as demais candidaturas”, afirmou a diretora executiva do Ibope, Marcia Cavallari. (Estadão)

Bolsonaro também lidera na rejeição. 37% dos eleitores afirmam que jamais votariam no ex-capitão. Lula vem em segundo com 30%, Alckmin tem 25%; Marina, 23%; Ciro, 21%; Haddad, 16%.

No cenário em que Lula aparece como candidato, ele chegaria ao segundo turno com 37% das intenções de voto. Bolsonaro teria 18% e, Marina, 6%. Ciro Gomes e Geraldo Alckmin seguiriam na cola, ambos com 5%.

G1 quebrou os números das preferências por faixa etária, nível educacional, origem geográfica e gênero.

Marco Aurélio Nogueira, da Unesp: “Chama atenção, nas pesquisas que se sucedem, a resiliência do quadro: os presidenciáveis mais competitivos estão agarrados ao chão, sem se deslocarem. Parte da explicação pode estar na insistência dos institutos de apresentarem Lula como candidato, fato que reitera a narrativa do ‘golpe’, mas também é um truque eleitoral que confunde a população. Bolsonaro persiste na dianteira, indicando que sua audiência é fiel. A segunda posição de Marina mostra que biografia épica, recall e insistência em uma ‘nova política’ compensam a falta de estrutura de campanha e a recusa a coligações. Ciro e Alckmin caminham abraçados, o eleitorado parece indiferente à qualidade técnica e à experiência administrativa que ambos podem exibir.” (Estadão)

Bernardo Mello Franco: “Parece que a eleição ainda não começou. Depois de dois debates e uma batelada de entrevistas na TV, os candidatos praticamente não se moveram. Faltam sete semanas para a eleição, e três perguntas devem definir o que acontecerá até outubro. São as seguintes: 1) Bolsonaro bateu no teto?; 2) A TV empurrará Alckmin para o segundo turno?; 3) Quantos votos Lula conseguirá transferir para Haddad?” (Globo)

Redação com Canal do Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

VEM AI A CPI DO MANÉ DO PALETÓ

Emanuel Pinheiro (PMDB)  prefeito de Cuiabá delatado pelo ex-governador do Estado Silval Barbosa (PMDB), o prefeito ficou conhecido nacionalmente após aparece em um vídeo recebendo dinheiro vivo na época em

Destaques 0 Comentários

Programação da Semana da Consciência Negra terá lançamento do livro “Racismo e Discriminação no Brasil” nesta terça (19)

O livro “Racismo e Discriminação no Brasil” do professor pós-doutor Flávio Antônio da Silva Nascimento tem lançamento marcado para esta terça-feira (19), às 19h. A obra será apresentada na Secretaria

Política 0 Comentários

VALTENIR DESMENTE ELE MESMO: PRESIDENTE DO PSB NÃO HONRA A PRÓPRIA PALAVRA

Atribui-se ao ex-banqueiro Magalhães Pinto, velha raposa mineira, a frase de que “política é como nuvem”. A cada olhar, enxerga-se um novo, no caso do deputado federal Valtenir Pereira atual

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta