FOTO: Reprodução UOL GREVE DE ENTREGADORES CAUSA PARALISAÇÃO DE APLICATIVOS

GREVE DE ENTREGADORES CAUSA PARALISAÇÃO DE APLICATIVOS

Os apps de entregas e transporte não chegaram a parar — mas houve atrasos e dificuldades em todo o país por conta da paralisação feita pelos homens e mulheres que trabalham para o sistema. Houve manifestações importantes em São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Salvador e Recife. Os restaurantes sentiram o impacto, recebendo poucos ou nenhum pedido.

Os entregadores, que recebem entre R$ 4,50 e R$ 7,50 por corrida, pedem um adicional por quilômetro rodado e reajustes anuais. Questionam o que consideram bloqueios indevidos pelos aplicativos e equipamento de segurança durante a pandemia — não receberam. Pedem, também, seguros contra acidentes e garantias para aqueles que contraírem Covid-19.

Segundo levantamento do site Appbot, os cinco principais aplicativos receberam mais de 53 mil avaliações durante o dia de ontem, 96% delas com uma estrela.

O iFood se manifestou. Num vídeo distribuído pela rede, afirma que pagou aos entregadores, no mês de maio, uma média de R$ 21,80 por hora trabalhada. Afirma que há seguro contra acidentes pessoais e que criou um fundo para os que apresentam sintomas da Covid.

Redação com Meio

Talvez você também goste

Mato Grosso 0 Comentários

BOMBEIRO CIVIL MORRE EM ACIDENTE NA BR 163

O Renault Fluence placas de Cuiabá, que saiu da pista e capotou várias vezes da manhã de sábado (17), na região de Nova Mutum. Vitimou Eweton Pereira da Silva ,socorrista

Notícias 0 Comentários

DENÚNCIA: “CAOS” NO TRANSPORTE DE PACIENTES DE RONDONÓPOLIS PARA A CAPITAL

Pacientes e acompanhantes que necessitam realizar procedimentos cirúrgicos fora do município de Rondonópolis, e que se deslocam para Cuiabá, tem passado por diversas dificuldades com o transporte oferecido pela rede

Destaques 0 Comentários

Câmara aprova posse de arma em toda a extensão do imóvel rural

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 320 votos a 61, o projeto que considera, para fins de posse de arma de fogo, toda a extensão do imóvel rural como