Gaeco prende sargento que acobertou grupo de extermínio

Gaeco prende sargento que acobertou grupo de extermínio

O sargento da Polícia Militar (PM) Berison Costa e Silva foi preso, na manhã deste sábado (24), pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), por envolvimento em fraudes de documentos e sistemas de informação para acobertar a ação de um grupo de extermínio. A prisão preventiva é referente à Operação Coverage, 3ª fase da Operação Mercenários.

O Gaeco deflagrou a Coverage, na quarta-feira (21), a operação visou cumprir mandados de prisão preventiva, busca e apreensão domiciliar e pessoal contra os policiais militares 2º tenente Cleber de Souza Ferreira, tenente Thiago Satiro Albino, tenente-coronel Marcos Eduardo Ticianel Paccola e tenente-coronel Sada Ribeiro Parreira, por crimes de organização criminosa armada, obstrução da Justiça, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informação.

De acordo com a investigação realizada pela Promotoria Militar, com o apoio do Gaeco, a partir de provas compartilhas pela Polícia Civil, devidamente autorizada pelo Poder Judiciário, um exame balístico comprovou que uma pistola tipo Glock, 9 milímetros, pertencente ao tenente Cleber de Souza Ferreira foi utilizada em sete crimes de homicídio (4 tentados e 3 consumados) praticados pelo grupo de extermínio denominado Mercenários.

Berison faz parte do grupo que com a finalidade de obstruir as investigações relacionadas aos referidos homicídios, articularam a alteração do registro da arma de fogo, mediante falsificação documental e inserção de dados falsos em sistema da Polícia Militar, tudo para ocultar que nas datas dos sete crimes a pistola já estava em poder do tenente Cleber de Souza Ferreira.

ReporterMT

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Polícia 0 Comentários

FECONSEG MT REALIZARÁ REUNIÃO DE URGÊNCIA EM RONDONÓPOLIS DIA 8

A Federação dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública de Mato Grosso, que reúne os Conselhos de Segurança Pública de 24 municípios de Mato Grosso com objetivo de fortalecer a atuação

Polícia 0 Comentários

Sequestro, tortura e morte: MPF denuncia três índios da etnia Enawenê-Nawê

O Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF) apresentou denúncia contra três indígenas da etnia Enawenê-Nawê. Eles são acusados de manter três pessoas em cárcere privado e de torturar e

Mato Grosso 0 Comentários

ÁUDIO DE NEGOCIATA DE PROPINA: DEPUTADO ROMOALDO JUNIOR DIZ QUE COLEGAS SÃO “TUDO VAGABUNDO”

Em gravação escondida feita pelo empresário Antônio Barbosa, irmão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), o deputado estadual Romoaldo Júnior (PMDB) aparece reclamando dos colegas parlamentares em meio à negociação de

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta