“FAKENEWS” SURGEM NOS  GRUPOS DE FAMÍLIA DO WHATSAPP, APONTA  ESTUDO DA USP.

“FAKENEWS” SURGEM NOS GRUPOS DE FAMÍLIA DO WHATSAPP, APONTA ESTUDO DA USP.

As notícias políticas falsas nascem nos grupos de família do WhatsApp. A conclusão é de um estudo promovido pelo Monitor do Debate Político no Meio Digital, da USP.

Os pesquisadores reuniram os boatos após o assassinato da vereadora Marielle Franco e os apresentaram em questionário a 1145 pessoas. A maioria diz ter tomado conhecimento das histórias, primeiro, em grupos de família.

O professor Pablo Ortellado faz um alerta. “Pode ser apenas que existam mais grupos de família do que de amigos ou colegas de trabalho”, afirma.

Ou seja, é possível que as notícias falsas circulem de forma equivalente em todos os grupos, mas como há mais de família, aparecem mais.

Não sabemos como é a distribuição de tipos de grupos de WhatsApp no Brasil. “Caso, de fato, os boatos tenham circulado mais nos grupos de família, temos um dado interessante”, afirma Ortellado. “Pode ser que sejam ambientes mais íntimos que permitam compartilhar seguramente conteúdos mais especulativos sem que quem compartilhe seja alvo de julgamento.”

Redação com Canal do Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

THIAGO SILVA COBRA APLICAÇÃO DA LEI DO BOLSA ATLETA

O vereador Thiago Silva (PMDB) usou a tribuna da Câmara Municipal na quarta-feira (30) para cobrar do executivo a aplicação da Lei nº 9.092/2016 que regulamenta a destinação de recursos

Destaques 0 Comentários

VEREADORES DE CUIABÁ APROVAM 13º SALÁRIO, EM RONDONÓPOLIS NÃO HÁ PROJETO TRAMITANDO

A Câmara de Vereadores de Cuiabá, aprovou projeto de lei que garante 13º salário aos parlamentares, a medida é autorizada pelo  STF. O Plenário do Supremo Tribunal Federal decidiu, em

Política 0 Comentários

PATRIOTA, QUE PARTIDO É ESSE?

Um partido pequeno pretende surpreender nas eleições gerais de 2018. O Patriota, ex-Partido Ecológico Nacional (PEN), aposta na candidatura à Presidência da República do polêmico deputado federal Jair Bolsonaro, atualmente

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta