EXCLUSIVO: DELAÇÃO PREMIADA DE RIVA PODE NÃO ACONTECER

EXCLUSIVO: DELAÇÃO PREMIADA DE RIVA PODE NÃO ACONTECER

A tão aguardada delação premiada de José Geraldo Riva que a principio teria sido acertada a com a Procuradoria Geral da República, pode não acontecer.

A exclusividade das informações repassadas por fontes altamente confiáveis ao site Marreta Urgentes, demostram que um grande acordão está sendo articulado para impedir a delação.

Após Silval Barbosa, a delação de José Riva seria uma bomba nuclear de efeito devastador na Assembleia Legislativa.

Riva fez a maior parte de seus atos com a conivência dos colegas de parlamento.

Como sabe todos os envolvidos temem ser presos, assim que a delação realmente for homologada.

Riva não perdoa seus ex-colegas de parlamento que viraram as costas para o ele quando esteve preso.

Então para muitos a melhor coisa e que a delação de Riva não seja homologada, pois a “produtora de vídeos” não daria conta de tantas produções a serem apresentadas e com certeza não seria possível apresentar todos os envolvidos em horário nobre.

Usando um termo técnico para tornar o ditado popular menos agressivo, porém mais polido, diria: “passarinho que come pedra sabe a cloaca que tem”.

Por enquanto Marreta Neles!

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

Ciclistas participam de Audiência Pública

Cerca de 50 pessoas, participaram da Audiência Pública realizada na última sexta-feira no Plenário Ulysses Guimarães, na Câmara de Vereadores de Rondonópolis. A audiência foi proposta pelo vereador Adonias Fernandes

Destaques 0 Comentários

PF CUMPRE MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO NO GABINETE DO DEPUTADO LÚCIO VIEIRA LIMA

Em um desdobramento da operação que apreendeu em setembro R$ 51 milhões em dinheiro vivo em um apartamento de Salvador, a Polícia Federal (PF) cumpriu mandados de busca e apreensão

Notícias 0 Comentários

MAURO MENDES ASSUME EM MATO GROSSO COM CRÍTICAS AO GOVERNO TAQUES

O novo governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, abriu o discurso de posse, na tarde desta terça-feira (1º), afirmando que a vitória do presidente Jair Bolsonaro nas urnas resultou de