Enem terá aplicação digital em 2020 em fase piloto

Enem terá aplicação digital em 2020 em fase piloto

Nada muda para os participantes inscritos em 2019

O Ministério da Educação anunciou hoje (3), em Brasília, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vai se tornar digital. A proposta é de uma implementação progressiva. Em 2020, a versão digital será aplicada em fase piloto.

A previsão do governo é abandonar as versões impressas em 2026. Nada irá mudar para os participantes inscritos em 2019.

As primeiras aplicações digitais serão opcionais. O estudante vai escolher o modelo no momento da inscrição.

Segundo o MEC, no primeiro ano de teste, o modelo digital será aplicado para 50 mil pessoas em 15 capitais do país. A expectativa é que a versão digital abra outras possibilidades como a de realização do exame em várias datas ao longo do ano, por agendamento.

Em 2020, portanto, o Enem terá três aplicações: a digital, a regular e a reaplicação. Este último caso é voltado para candidatos prejudicados por algum problema logístico ou de infraestrutura durante a realização da prova digital. Eles terão direito à reaplicação, que ocorrerá em papel.

Para o governo, o Enem Digital vai permitir a utilização de novos tipos de questões com vídeos, infográficos e até a lógica dos games. Também será possível aplicar o Enem em mais municípios.

“Até 2026, a prova vai ser muito parecida com o que é hoje, mas toda ela vai ser feita no computador, como foram as transformações lá fora. Até 2026, todo mundo vai fazer a prova pelo computador, e vai poder fazer isso em várias datas ao longo do ano”, disse hoje (3) o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Segundo ele, o estudante que ficar de fora de um exame poderá fazer a outra aplicação. 

Não haverá distinção de valor entre a aplicação digital e em papel, de acordo com a pasta. 

– O Ministro da Educação, @AbrahamWeint, apresentou, em audiência no MEC, a proposta do Enem Digital. A ideia é tornar o Enem acessível a mais municípios, diminuir a burocracia, reduzir os gastos e transformar a prova em um modelo sustentável, com menos impressão de papel.

Jair M. Bolsonaro@jairbolsonaro

– A aplicação acontecerá de maneira gradual, mas já em 2020 será feita uma aplicação piloto. Estamos aplicando sistemas já testados em outros países. O Brasil tem, sim, tecnologia e segurança para desempenhar atividades desse porte.31,6 mil13:17 – 3 de jul de 2019Informações e privacidade no Twitter Ads3.782 pessoas estão falando sobre isso

Enem 2020 

O Enem 2020 já tem data. De acordo com o MEC, o exame será aplicado em dois domingos, nos dias 11 e 18 de outubro no formato digital. O Enem regular, em papel, será aplicado, aos demais estudantes nos dias 1º e 8 de novembro. 

Como se trata de projeto-piloto, os estudantes que tiverem algum problema com a prova digital terão direito a refazer o exame na reaplicação, que atualmente é destinada a estudantes que foram prejudicados por questões como falta de energia elétrica, chuvas e outras intercorrências.  

O exame será aplicado na versão digital no ano que vem em Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP). 

Edição do Enem 2019

Em 2019, mais de 10,2 milhões de provas serão impressas para o Enem.

Os custos da aplicação superam R$ 500 milhões para os mais de 5 milhões de participantes confirmados na edição.


Sobre o Autor

Talvez você também goste

Não categorizado 0 Comentários

Polícia Civil prende homem em Nova Xavantina que aplicou golpe de R$ 34 mil em vítima de São Paulo

Um homem acusado de tentar dar um golpe de R$ 34 mil em uma vítima do Estado de São Paulo foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, na

Destaques

Policiais militares e civis de MT e RO prendem quadrilha e frustram roubo de aviões

Em apoio à ação integrada “Operação Beiradeiros II ” da Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso e Rondônia, o Batalhão Rotam e Bope da PMMT, frustraram a atuação

Destaques

Distanciamento social radical pode ser o mais prejudicial

Um dos indicativos importantes é que o distanciamento social radical, se realizado uma única vez e por um período relativamente curto, talvez traga resultados piores, porque ele acaba “reservando” uma grande população

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta