“É O NOVO FAZENDO USO DE PRÁTICAS VELHAS, QUESTIONÁVEIS”, DIZ DESEMBARGADORA DO TRE-MT

“É O NOVO FAZENDO USO DE PRÁTICAS VELHAS, QUESTIONÁVEIS”, DIZ DESEMBARGADORA DO TRE-MT

“É o novo fazendo uso de práticas velhas, questionáveis”, assim definiu em seu voto  a  desembargadora Marilsen Andrade Addário na sessão do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso que determinou a cassação da senadora Selma Arruda (PSL) nesta quarta-feira(10) no julgamento por caixa dois e abuso de poder econômico.

Além disso relatou que a questão do caixa dois utilizado pela candidata, envolveu altos valores cerca de dois milhões de reais, que fogem da configuração de médio candidato, e seus contratos de mútuos caracteriza antes das previas, e bem mesmo antes convenções.


Senadora Selma Arruda (PSL)

A decisão do TRE-MT foi unânime, com o voto do desembargador endossado por todos os magistrados que compõem o pleno do tribunal. Eles não concordaram, no entanto, que a vaga fosse ocupada interinamente pelo terceiro colocado nas eleições do ano passado, Carlos Fávaro. Por maioria, decidiram que uma nova eleição deve ser realizada. Selma e o suplente foram considerados inelegíveis e não podem concorrer nas próximas eleições.

Redação

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

SEM CARNAVAL “RONDONFOLIA” EM 2019 RECURSOS IRÃO PARA EDUCAÇÃO

Em 2019 não haverá RondonFolia, como é chamado o evento de carnaval popular em Rondonópolis. A decisão foi informada pelo Secretário Municipal de Cultura, Humberto de Campos. Segundo o secretário

Mato Grosso 0 Comentários

Sebastião Rezende destaca que licitações trazem competitividade ao transporte intermunicipal

Durante reunião ontem da Comissão de Infraestrutura Urbana e de Transportes da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Sebastião Rezende fez o requerimento oral para ouvir a Comissão Especial de Licitação

Notícias 0 Comentários

CÂMERA FLAGROU FABRIS SAINDO DO APARTAMENTO COM MALA NA MÃO, PIJAMA E CHINELO

O deputado estadual afastado Gilmar Fabris (PSD), que está preso desde o dia 15 de setembro no Centro de Custódia da Capital (CCC) por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF),