DEPUTADO THIAGO SILVA É ALVO DE “FAKE NEWS”

DEPUTADO THIAGO SILVA É ALVO DE “FAKE NEWS”

O deputado estadual Thiago Silva (MDB), que foi eleito com mais de 19 mil votos para seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso, tem sido alvo de muitas Fake News, logo no início de sua caminhada legislativa.

A última notícia que foi desvirtuada e envolve o nome do deputado, diz respeito a ofício da Assembleia Legislativa encaminhado ao presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Carlos Alberto da Rocha, onde solicita que o magistrado reconheça a prerrogativa da Casa em indicar o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT).

Algumas divulgações têm espalhado que o oficio assinado por 18 deputados entre eles Thiago Silva, estaria defendendo a nomeação do deputado Guilherme Maluf (PSDB), que foi o escolhido. No entanto por decisão do juiz Bruno d’Oliveira Marques, da vara especializada em ação civil pública e ação popular de Cuiabá, que deferiu pedido do ministério público do estado, impedindo a nomeação de Maluf.

Veja o documento assinado pelo presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM) e pelos demais deputados que defende o rito e a prerrogativa de escolha e não especificamente o nome do escolhido.

 

Redação

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

DIRETOR DO INPE NÃO TEM BOM RELACIONAMENTO COM MINISTRO DO MEIO AMBIENTE

Bolsonaro questionou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais — reclama que os números oficiais sobre desmatamento na Amazônia prejudicam o Brasil. “A questão ambiental aí fora é, na verdade, psicose

Polícia 0 Comentários

SILVIO NEGRI FAZ COBRANÇA SOBRE TRÂNSITO DE CARRETAS NA CIDADE

O vereador Professor Silvio Negri (PCdoB) usou a tribuna da câmara durante a Sessão desta quarta feira (12), em um aparte na fala do vereador Jailton do Pesque e Pague

REFORMA DA PREVIDÊNCIA COMEÇA A SER VOTADA E DEVE SER CONCLUÍDA ATÉ SEXTA

Começa hoje, na Câmara dos Deputados, a votação da reforma da Previdência. Os jornalistas do Estadão ligaram para todos os gabinetes. Ouviram de 268 parlamentares a garantia de que votarão