EX-DEPUTADO FOI INJUSTAMENTE CONDENADO POR HOMOFOBIA

EX-DEPUTADO FOI INJUSTAMENTE CONDENADO POR HOMOFOBIA

O assessor especial da presidência da República e ex-deputado Victorio Galli (PSL/MT), não aceitou a sentença proferida pela juíza da Vara Especializada de Ação Popular de Cuiabá, Célia Regina Vidotti.

Segundo sentença da magistrada o professor e ex-deputado federal deverá pagar R$ 100 mil de multa pela prática de “homofobia”.

No entanto como não aceitou o fato, pela simples razão de não ser homofóbico, Victório Galli contratou um dos mais conceituados advogados de Mato Grosso.

Rachid Jaudy Advogados, com experiência de mais de três décadas e que entrará com AÇÃO RESCISÓRIA e com pedido de liminar para suspender a condenação, baseado no CPC Art. 966, inciso VIII, pedindo ao futuro relator , que o deputado seja ouvido em juízo conforme o artigo 972 do novo CPC.


Dr. Marcos Rachid, – arquivo pessoal

Os serviços jurídicos serão prestados de forma gratuita, e isso se deve por conta do forte relacionamento entre o advogado e Victório Galli.

Em sua tese de defesa o respeitoso causídico Dr. Marcos Rachid, entende com respeito ao contraditório que ao ex deputado não lhe foi oportunizado as PROVAS CONFORME ART.357, II, CPC.

Entre as dúvidas e questionamentos da defesa de Victorio Galli estão as seguintes:

  • A Defensoria Pública de Chapada dos Guimarães apresentou uma petição contra o ex-deputado sobre o que ele teria dito, no entanto não trouxe a público nenhum documento para provar o que estava argumentando.
  • Na contestação dos advogados anteriores, eles não insistiram para que a defensoria pública apresentasse os documentos alegados na petição inicial e para que o deputado fosse ouvido em juízo, e pudesse dizer que jamais foi homofóbico.
  • Houve a Impugnação da Defensoria e Sobreveio a sentença condenatória, sem que todas as formas previstas no código de processo civil pudessem ser apreciadas.

Rachid acredita em uma análise mais profunda, apresentando documentos, fatos novos e ouvindo o Deputado Galli, a sentença condenatória é passível de reversão.

Redação

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Mato Grosso

Em patrulhamento, equipe da Força Tática vê homem atirando para o alto em Avenida de Rondonópolis

Uma equipe da 14ª Companhia Força Tática de Rondonópolis (a 212 km de Cuiabá) prendeu neste domingo (19.07), dois homens por porte ilegal de arma de fogo, no bairro Vila

Notícias

Polícia Civil prende rapaz que anunciava venda de drogas em redes sociais

Um rapaz de 21 anos foi preso em flagrante na tarde desta terça-feira (21) por tráfico de entorpecentes durante investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Rondonópolis (212

Destaques

‘Isolamento dentro do isolamento’: como vivem os brasileiros na Antártida, o único continente sem coronavírus

Um grupo de 16 militares da Marinha do Brasil — 15 homens e uma mulher — permanecem em um “isolamento dentro do isolamento” na Antártida, o único continente do mundo

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta