Foto: JLSIQUEIRA / ALMT DEPUTADO DO PSL/MT CONTRARIA BOLSONARO SOBRE REFORMA DA PREVIDÊNCIA

DEPUTADO DO PSL/MT CONTRARIA BOLSONARO SOBRE REFORMA DA PREVIDÊNCIA

A reforma da previdência não é uma questão de gostar ou não, ela é uma necessidade, sendo a única forma do Brasil não quebrar. Com a conta no vermelho, em breve o governo não terá como pagar os aposentados, assim milhões de brasileiros estarão na miséria. Com um rombo aproximado de R$ 150 bilhões por ano (2,3% do PIB) vai estourar caso não haja uma reformulação.

Que os esquerdistas estariam com suas metralhadoras apontadas contra o governo Bolsonaro, na tentativa de desestabilizar o único governo com coragem e determinação em realizar a reforma já era esperado; mas que haveria “fogo amigo”, vindo do PSL, nem tanto.

O que não se espera, nem poderia se esperar, é que os ataques com sentimentalismo social-democrata ou socialista viessem daqueles que deveriam apoiar o governo, e é o que já está sendo aguardado pelo governo Bolsonaro, rebeldes dentro do PSL. Em Mato Grosso, a rebeldia foi iniciada por um representante estadual, por parte do deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), que tem se alinhado, inclusive, com setores e deputados ligados ao PT, PROS e sindicalismo para defender os servidores públicos.

Em entrevista a um site cuiabano, o Deputado do PSL, Claudinei, criticou a proposta de reforma da previdência conduzida pelo presidente da república Jair Bolsonaro (PSL). Principalmente na questão da idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres, ou 40 anos de contribuição previdenciária.

“Algumas categorias profissionais, principalmente aquelas que possuem regimes de plantão, não conseguem chegar a 35 anos de contribuição. É inviável a determinadas categorias, como é o caso dos profissionais da segurança pública, saúde e educação, alcançar a idade mínima proposta”. Disse em entrevista ao RDnews.

O delegado que virou político, Claudinei Lopes, foi eleito com 29.998 votos, sendo o quinto mais bem votado em Mato Grosso, defendendo a bandeira da segurança pública e com base na onda “Bolsonariana” que invadiu o país. Ao que parece, a cosmovisão de DIREITA e o tema ECONOMIA não são os seus fortes; e por esse motivo deveria se abster em disparar contra as propostas do governo Bolsonaro, que foi estudada e apresentada pelo maior economista das últimas décadas, o Ministro Paulo Guedes.

A propósito, a segurança pública precisa e muito das ideias e propostas do deputado Claudinei, que poderia guardar suas energias para este propósito que é o anseio de todos os cidadãos de MT.

Marcelo Marreta

Compartilhe: