Delegado Claudinei realiza audiência pública para discutir “Botão do Pânico”

Delegado Claudinei realiza audiência pública para discutir “Botão do Pânico”

O evento será realizado no dia 12 de março, às 14h, no Plenário das Deliberações Renê Barbour.

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso vai realizar, na próxima quinta-feira (12), às 14h, audiência pública para discutir a necessidade de implantar o Dispositivo de Segurança Preventiva (DSP), o “Botão do Pânico”, nos casos de violência contra a mulher em Mato Grosso. O evento será realizado no Plenário das Deliberações Renê Barbour e, em referência, ao Dia Internacional da Mulher. “Chegamos a apresentar um projeto de lei para implantar o Botão do Pânico em nosso estado, que foi aprovado nas duas votações, mas vetado pelo governador Mauro Mendes por vício de iniciativa. Então, senão podemos propor essa legislação, queremos debater e encontrar uma solução para implantarmos esse importante mecanismo de defesa da mulher. Hoje, nosso estado amarga altos índices de feminicídios e toda e qualquer ferramenta que combata a violência contra a mulher é imprescindível utilizarmos”, justifica. Conforme o parlamentar, medidas mais eficazes são necessárias por dois fatores preocupantes: o primeiro é que a maioria das vítimas assassinadas já registrou boletim de ocorrência. E, em segundo lugar, já possuíam medida protetiva contra o agressor. “A ideia do botão do pânico é termos um complemento a essa medida protetiva determinada pelo Poder Judiciário. Desta forma, a polícia é acionada pelo alarme do dispositivo e tem condições, muitas vezes, de chegar a tempo de evitar outra agressão e, quem sabe, até um homicídio”, explica o deputado. Dados de um levantamento que faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostram que Mato Grosso é um dos estados com maior taxa de feminicídio no Brasil, sendo que, em 2019, 39 mulheres foram mortas apenas por serem mulheres. Isso significa a taxa de 2,3 para cada 100 mil, o quarto maior índice do país, sendo que liderança do ranking ficou com o Acre, com taxa de 2,5 para cada 100 mil.
Assessoria

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Saúde

Governo de Mato Grosso lança campanha para incentivar uso de máscaras

O Governo de Mato Grosso lançou, na tarde desta sexta-feira (03.04), a campanha “Eu cuido de você e você cuida de mim”, que incentiva toda a população a usar e

Mato Grosso

Deputado Silvio Fávero apoia contribuição da AL com R$ 30 milhões no combate ao coronavírus

“Todos somos responsáveis pela defesa do bem-estar e da saúde pública da população”, afirmou o deputado bolsonarista.

Economia

Aplicativo InfraBR ajuda caminhoneiros a seguir viagem e garantir o abastecimento do país

O Ministério da Infraestrutura e o Serpro lançaram, nesta semana, duas novas funcionalidades no aplicativo InfraBr para ajudar os caminhoneiros no enfrentamento às dificuldade provocadas pelo coronavírus (Covid-19). Agora, o