CULTURA: Deputado Silvio Fávero defende a aprovação de pacote de medidas em apoio à classe artística

CULTURA: Deputado Silvio Fávero defende a aprovação de pacote de medidas em apoio à classe artística

Projeto Lei 1075/2020, que propõe medidas de apoio aos artistas, tramita em caráter de urgência no Congresso Federal.

Em apoio à classe artística, representada pelos grupos de teatro, dança, circo, gestores e diretores dos espaços culturais independentes, o deputado estadual Silvio Fávero defende a aprovação do Projeto Lei 1075/2020, que tramita em caráter de urgência no Congresso Federal.

Fávero está se articulando junto a bancada federal para garantir o apoio necessário para aprovação dessa Lei que unifica os projetos em benefício do setor cultural brasileiro. 

Entre as medidas propostas estão, a liberação de recursos do Fundo Nacional de Cultura para os Estados e municípios, políticas de transferência de renda e a realização de editais, além de outras medidas de proteção social.

“Em tempos de isolamento social, a classe artística é uma das mais afetadas pela pandemia do novo coronavírus e com previsão de ser uma das últimas a voltar a normalidade, portanto esse apoio é suma importância para garantir o sustento dos nossos artistas”, defendeu Silvio Fávero.

Assessoria

Sobre o Autor

Talvez você também goste

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

VISITA INESPERADA: PF ESTEVE NA CÂMARA DE RONDONÓPOLIS PARA INVESTIGAR POSSÍVEIS CRIMES ELEITORAIS DO ÚLTIMO PLEITO

A Polícia Federal investiga crimes eleitorais cometidos no ultimo pleito em Rondonópolis, entre os crimes eleitorais estão o velho costume de distribuir os ‘santinhos’ e jogar material em grande quantidade

Mato Grosso 0 Comentários

DEPUTADO ELEITO JOÃO BATISTA E A DEMAGOGIA NOS ATAQUES AO GOVERNO DE MAURO MENDES

Com a crise econômica sem precedentes no país e arrecadação reduzida, os gestores têm a cada dia buscado estratégias para tentar resolver os problemas financeiros. Em Mato Grosso, a crise

Notícias 0 Comentários

ISENÇÃO NA IMPORTAÇÃO DE ETANOL DO EUA

Um dia após o presidente americano Donald Trump receber Eduardo Bolsonaro na Casa Branca, o governo brasileiro aumentou em 150 milhões de litros a quantidade de etanol que pode ser