Foto: Michel Filho / Agência O Globo CRISE NA CAIXA PODE DERRUBAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA

CRISE NA CAIXA PODE DERRUBAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Um dos vice-presidentes afastados da Caixa Econômica, Roberto Derziê de Sant’Anna, circulava no Planalto com frequência. Visitava os ministros responsáveis pela articulação política. Com Temer, segundo a agenda oficial, esteve três vezes em 2017. Ele e outros três são investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. Seus nomes foram indicados por PR, PP, PRB e PMDB e fazem parte da influência destes partidos dentro da máquina pública. Sem este espaço, ameaçam travar a reforma da Previdência e, por isso, querem indicar os substitutos. Segundo o Estadão, pelo menos o PR cogita encaminhar o nome da mesma pessoa.

Enquanto isso… No próximo dia 19, uma assembleia votará mudanças no estatuto do banco. Entre elas, a possibilidade de que passe a ser o Conselho de Administração da Caixa, e não o presidente, quem indica os dirigentes. “Se deixar acontecer, será a pá de cal sobre a reforma”, disse a Gerson Camarotti um líder governista no Parlamento.

Não é só a Caixa. Mais de cem estatais têm até junho para se enquadrar à Lei das Estatais, sancionada no ano passado. O objetivo é eliminar influência política nos comandos. Segundo Cristiana Lôbo, é uma vitória da área técnica.

 

 

Fonte: Canal do Meio

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

LULA NÃO IRÁ SE ENTREGAR E PT PRETENDE “CRIAR” DESORDEM SOCIAL NO PAÍS

Após o  juiz Sergio Moro, expedir o o mandado de prisão de Lula e determinar  que ele se entregue voluntariamente até às 17 horas desta sexta-feira (6). As informações de que

Destaques 0 Comentários

PT CRIA CHAPA ‘TRIPLEX’ E QUER “LULA PRESO” PARA GANHAR TEMPO.

Já apareceram os primeiros obstáculos ao projeto petista de sustentar a ‘chapa triplex’, na qual Lula aparece como candidato, Fernando Haddad de vice e Manuela D’Ávila no papel de vice

Mato Grosso 0 Comentários

Rondonópolis na lava Jato a sete dias da Eleição

Operação Omertà. da 35ª fase da Operação Lava Jato está sendo executada pela Polícia Federal (PF), e Receita Federal,na manhã desta segunda-feira (26), a exatos 7 dias das eleições municipais