Ronaldo Bernardi / Agencia RBS Criciúma: Quadrilha usou 10 carros, fuzis e explosivos

Criciúma: Quadrilha usou 10 carros, fuzis e explosivos

ataque que aterrorizou Criciúma, no sul de Santa Catarina, contou com a participação de cerca de 30 criminosos, que estavam em 10 veículos. Fortemente armados, os bandidos usaram ao menos 200 quilos de explosivos na ação ocorrida durante a madrugada desta terça-feira (1º). 

Segundo a polícia catarinense, embora não tenham sido localizadas armas até o momento, pelas imagens captadas durante a ação é possível ver que o grupo utilizava armamentos de grosso calibre, como fuzis 556 e 762 e uma metralhadora .50, capaz de derrubar aviões.  

Foram realizados disparos em vários pontos do município, inclusive no Batalhão da Polícia Militar. Os criminosos ainda tentaram incendiar um túnel que dá acesso a Criciúma, na BR-101, para evitar a aproximação da polícia.

Durante o ataque, duas pessoas ficaram feridas. Um policial foi atingido por um disparo no abdômen e está hospitalizado, e um vigilante também foi baleado. 

— A gente entrou em pânico. Foi assustador — relatou um morador na manhã desta terça-feira.

O advogado Luís Frederico de Souza, 50 anos, pensou se tratar de fogos de artifício ao ouvir os estrondos. Quando percebeu o que era, pegou a família para se esconder em um quarto.

— Eu, minha esposa e os dois filhos ficamos amontoados em um canto do quarto por quase duas horas, até tudo acabar — contou.

Em coletiva de imprensa no final da manhã, o delegado voltou a afirmar que a ação indica que os criminosos sejam de fora de Santa Catarina. Segundo ele, uma das suspeitas é de que o grupo seja de São Paulo, com envolvimento em outros ataques semelhantes: 

— Temos absoluta certeza de que se trata de ação planejada com vários meses de antecedência. Não temos criminosos com esse perfil em Santa Catarina. 

O delegado também falou novamente sobre o tipo de armamento usado pelos bandidos e destacou que, além dos fuzis, foi empregada umametralhadora .50. A arma tem capacidade para abater aeronaves. 

— Já se identificou uma arma usada durante a ação, capaz de perfurar blindadas e ser usada como arma antiaérea — disse Cruz. 

Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Explosivos

O ataque aconteceu contra a Tesouraria Regional do Banco do Brasil de Criciúma, no centro da cidade. Desde a madrugada, a equipe da Polícia Militar trabalha para remover parte dos artefatos que foram deixados no local.

A PM ainda está contabilizando a quantidade de explosivos abandonada, mas afirma que deve superar os 200 quilos. A maior parte do material foi localizada em frente à agência.

— O impacto, se fosse explodir todos juntos, poderia abalar um prédio da altura que é a edificação do banco — afirmou o tenente-coronel José Ivan Schelavi, comandante do Bope.

Quatro pessoas foram detidas em um apartamento na cidade porque estavam com cerca de R$ 810 mil, quantia que foi deixada para trás pelos criminosos. Ainda não se sabe qual foi o valor levado do Banco do Brasil.

A Brigada Militar deslocou equipes para Santa Catarina para ajudar nas buscas aos criminosos. A chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, delegada Nadine Anflor, afirmou que a corporação também está em contato com os agentes em Santa Catarina e colocou equipes à disposição para auxiliar nas investigações.

Segundo o delegado Anselmo Cruz, da Divisão Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), os 10 veículos usados pelo grupo foram localizados durante a manhã. Os carros estavam abandonados em uma lavoura no município de Nova Veneza, que fica a oeste de Criciúma, distante cerca de 20 quilômetros. Nos veículos, conforme o delegado, não havia nenhum material usado na ação, nem dinheiro. 

— Foi uma ação bastante violenta, por volta da meia-noite, durou uma hora e 45 minutos. Sem dúvidas foi a ação mais violenta da história do Estado de Santa Catarina. Pelo menos duas dezenas de fuzis, com três calibres: 556, 762 e .50. Grande poder de fogo. Pelo modus operandis (modo de agir), já se aponta para fora do Estado. Não são criminosos locais. Essa é a primeira informação da investigação que começou a ser feita agora — afirmou o delegado.

Redação com GZH

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

EMERSON ANTONIOLLI É PRÉ- CANDIDATO A PREFEITURA DE SINOP

O empresário Emerson Antoniolli do PSL é um dos pré-candidatos à Prefeitura de Sinop. “Gostaria que fosse (Felipe Guerra), mas diante do seu recuo, conversando com as lideranças de Sinop,

Mato Grosso

Bandidos invadem residência de prefeita de Chapada dos Guimarães e roubam R$ 2 mil e carro

A prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira (PSDB), foi vítima de assalto à mão armada na manhã desta quinta-feira (29). Criminosos invadiram a residência e fizeram a prefeita

Marretadas 0 Comentários

“PRESENTE DE GREGO” DA ENERGISA PARA OS CONSUMIDORES DE RONDONÓPOLIS

Inúmeros moradores de Rondonópolis, estão reclamando do alto valor de suas contas de energia elétrica das residências. Há casos de contas que subiram até 133%. Um verdadeiro “presente de grego”