COVID-19 – Prefeito solicita apoio do Estado para incrementar ações de combate do coronavírus em Rondonópolis

COVID-19 – Prefeito solicita apoio do Estado para incrementar ações de combate do coronavírus em Rondonópolis

O prefeito Zé Carlos do Pátio esteve, na manhã desta segunda-feira (7), em Cuiabá, buscando apoio financeiro junto ao Governo do Estado para reforçar as medidas que estão sendo tomadas pelo executivo municipal para o enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19) em Rondonópolis, já que o município é referência para região sudeste de Mato Grosso.

Em reunião com Daniele Carmona, secretária adjunta executiva de Saúde de Mato Grosso, Pátio, que também se encontrou com o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, protocolou um ofício solicitando o aporte de R$ 5 milhões para o governo estadual ajudar o município no custeio dos serviços. Além disso, requereu ventiladores pulmonares (50), monitores de multiparâmetros (50) e equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Eles são importantes para evitar o contágio de profissionais da saúde por pacientes contaminados com a Covid-19.

“Em Rondonópolis, temos tomado e tomaremos todas as medidas necessárias que estiverem ao nosso alcance, seguindo sempre os protocolos do Ministério da Saúde”, disse Pátio, acrescentando que, entretanto, o município necessita de investimentos tripartites para a adequação da estrutura física, aquisição de equipamentos e a manutenção dos serviços.

“Dessa forma, o município prevê a abertura imediata de 43 leitos clínicos e 10 leitos de UTIs, que se destinariam ao atendimento exclusivo de pacientes em isolamento devido ao coronavírus”, afirma trecho do ofício protocolado pelo prefeito junto à Secretaria de Estado de Saúde.

Referência para região sudeste do Estado, que conta com uma população superior a 500 mil habitantes, Pátio ressaltou que, ante o cenário de emergência sanitária, o município já efetuou investimentos próprios na ordem de R$ 20 milhões na compra de equipamentos médicos, EPIs e adequações das unidades de saúde. Em contrapartida, o município só recebeu até agora a quantia de aproximadamente R$ 770 mil do governo federal para ações emergenciais para o controle do novo coronavírus.

Os recursos emergenciais efetuados pela Prefeitura de Rondonópolis foram para adequações do antigo PA, no Jardim Santa Marta. Juntamente com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas), a unidade será exclusiva para o tratamento de pacientes de coronavírus.

A UPA também passou por reestruturações da sua parte física e já recebeu sete novas máquinas de ventilação pulmonar para a estabilização de pacientes com a Covid-19 em estado grave. O município também já fez o empenho para aquisição de mais três e negocia a compra de outros 30.

Com essas mudanças adotadas pela Secretaria Municipal de Saúde para reforçar a assistência no enfrentamento ao coronavírus na cidade, o atendimento infantil passará a ser realizado no Hospital da Criança “Wilma Bohac Francisco”, que já teve a obra de revitalização finalizada e estará disponível para o atendimento nos próximos dias.

Já o atendimento clínico passará a ser realizado na policlínica central e no hospital municipal, recém adquirido pelo município, localizado na Avenida Lions Internacional, no Jardim Moto Grosso. O novo hospital contará com 60 leitos.

Assessoria

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Mato Grosso 0 Comentários

Na reta final, Medeiros segue líder de pesquisas em Rondonópolis e entre os quatro no estado

Em nova pesquisa do Instituto MT Dados, divulgada ontem (2), o candidato a deputado federal, José Medeiros (Pode), apareceu, novamente, entre os mais lembrados de todo estado para o cargo

Mato Grosso 0 Comentários

JARDINEIROS IMPEDIDOS DE TRABALHAR POR FALTA DE ECOPONTO EM MT

Após o fechamento da área do Ecoponto no bairro Sagrada Família em Rondonópolis -MT,  e sem novo local para que os jardineiros possam descartar os resíduos de podas de arvores

Política 0 Comentários

THIAGO SILVA PROPÕE PROJETO PARA CONTRATAÇÃO DE ADOLESCENTES POR EMPRESAS VENCEDORA DE LICITAÇÃO

O vereador Thiago Silva apresentou na última sexta-feira (20), na Câmara Municipal um projeto de lei que os órgãos da Administração Pública Municipal Direta e Indireta deverão exigir das empresas