Coronavírus pode estar sofrendo mutações em novo surto na China

Coronavírus pode estar sofrendo mutações em novo surto na China

Um novo surto da covid-19 na China pode indicar que o vírus esteja sofrendo mutações, segundo reportagem publicada pela agência Bloomberg nesta 4ª feira (20.mai.2020).

Registrados nas províncias de Jilin e Heilongjiang –mais ao Norte do que Wuhan, cidade na província de Hubei, ponto de origem da pandemia–, os casos seguem 1 caminho distinto dos anteriores: pacientes levam mais tempo para manifestarem sintomas depois de infectados e demoram mais para terem resultado negativo nos testes.

Segundo o médico Qiu Haibo, que concedeu entrevista à televisão estatal chinesa, os casos representam 1 novo desafio no país. “O períodos mais longos em que pacientes infectados ficam sem manifestar sintomas acabou criando aglomerados de famílias contaminadas”, afirmou.

Cientistas ainda não entraram em consenso a respeito dos novos comportamentos, de acordo com a Bloomberg. As mudanças podem ser 1 indicativo de que o vírus tem sofrido mutações, mas também podem vir do fato de que os casos são acompanhados mais rigorosamente do que em Wuhan. Naquele momento, o sistema de saúde na província estava sobrecarregado e apenas as ocorrências mais sérias foram monitoradas.

PODER 360

Talvez você também goste

Polícia

PRF apreende skunk em Rondonópolis-MT

Na tarde de terça-feira (18), na br 364, km 211, a Polícia Rodoviária Federal abordou um ônibus marca Scania/Mpolo Paradiso de cor amarela, o qual fazia a linha Porto Velho/RO- Mantena/MG. Durante fiscalização

Destaques 0 Comentários

Secretário Gallo “culpa” Governador MT por não ouvir a sociedade sobre projeto do aumento de impostos

A audiência pública realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), nesta última segunda-feira (1º), para debater o projeto de lei complementar enviado pelo governo de MT sobre a reinstituição

Brasil

12 PENALIDADES FORAM APLICADAS A MAGISTRADOS EM MT

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça) puniu até agora 118 juízes, desembargadores ou servidores do Poder Judiciário. Os dados se referem a todos os processos analisados desde 2006, quando foi