CONCORRENTE  AO “OSCAR “DEPUTADO “DA MEIA” JOSÉ DOMINGOS CHOROU AO VER VÍDEO RECEBENDO DINHEIRO

CONCORRENTE AO “OSCAR “DEPUTADO “DA MEIA” JOSÉ DOMINGOS CHOROU AO VER VÍDEO RECEBENDO DINHEIRO

O deputado estadual José Domingos Fraga (PSD) se disse “vítima de uma armação premeditada”, ele foi um dos filmados pelo ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa (PMDB) contando dinheiro e colocando em uma caixa de papelão,

Ao falar com a imprensa sobre o assunto e, com a voz ainda embargada, ele admitiu que chorou com as imagens que foram amplamente divulgadas em veículos de comunicação a nível nacional.

Zé Domingos argumentou que o dinheiro recebido nas imagens entregues por Silval Barbosa seriam referentes a dívidas de campanha e, não a propina.

Quando foram divulgadas as imagens no Jornal nacional, emitiu nota por meio de sua assessoria de imprensa, dizendo que não se reconhecia nas imagens. As gravações incluindo áudios mostram que Zé Domingos sugere esconder o dinheiro na meia.

Com todas essas argumentações o deputado pode tentar o Oscar de melhor ator, porque essa conversa somente acreditará quem gosta de obra de ficção.

E muita falta de vergonha na cara, tentar justificar o injustificável. E ainda achar que alguém vai acreditar nessa conversa fiada.

Por enquanto Marreta Neles!

 

 

 

 

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

“É PRECISO TIRAR O PT DO ALTAR”: DIÁCONO CATÓLICO CRITICA O COMUNISMO NA IGREJA (VÍDEO)

Um vídeo que começou a circular nas redes sociais na sexta feira (14), está causando controvérsia entre fies da igreja católica. Durante um ato com os objetivos de defender a

Notícias 0 Comentários

Samu passa a contar central mais ampla e moderna

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) passou a contar a partir desta quinta-feira (17) com uma nova central de regulação localizada no prédio anexo ao Ciosp, na avenida

RODRIGO MAIA O FAVORITO NA DISPUTA PARA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Segundo o Painel da Folha, um grupo de deputados do PSL deseja lançar o presidente da sigla, Luciano Bivar, para a presidência da Câmara. É cortina de fumaça: a real