CODER DESENVOLVE PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO EMPRESARIAL

CODER DESENVOLVE PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO EMPRESARIAL

A Coder está desenvolvendo um projeto de reestruturação empresarial que consiste na adoção de medidas cujo objetivo é o de retirar a empresa do vermelho, torná-la competitiva e buscar o equilíbrio financeiro entre receita e despesa.

Dentre essas medidas está o de valorização e amparo aos trabalhadores que compõem o seu quadro funcional. O pagamento dos atrasados do FGTS de seus trabalhadores, que desde as gestões anteriores eram recolhidos, porém, não pagos.

A Empresa vem pagando as dívidas herdadas e conseguiu, neste mês, a obtenção da Certidão Negativa de Débito – documento necessário para contratar com serviço público – coisa que anteriormente já não era mais possível.

A adoção de medidas de contenção de gastos também esta sendo realizado com a economia interna, evitando desperdícios e dedicação total na prestação de serviços.

A Coder está desenvolvendo e aplicando essas medidas com o pleno conhecimento e acompanhamento do Sindicato da categoria.

Presidente CODER – José Severino da Silva Neto ” Nino”

 

De acordo com o Presidente, José Severino da Silva Neto, o Nino, nenhuma medida será adotada sem o prévio conhecimento do Sindicato e sem que seja amplamente discutida com a categoria.  Dentre as medidas, consta a possibilidade da adoção de demissão voluntária. Mas a adoção dessa medida somente será adotada depois de debatida com a categoria e implantada apenas aos funcionários que se predispuserem ao programa.

“O Programa de demissão voluntária é uma das medidas que temos, mas isso não significa que já será adotado. E quando for se preciso for, será antes, discutido com todos os nossos funcionários e dele participará apenas aquele funcionários que assim o quiser. Ninguém será obrigado. Ninguém será pego de surpresa. Mesmo porque a principal preocupação da Coder é com a questão social e empregatícia. Nossos trabalhadores são a alma da nossa empresa”, finalizou o Nino.

Quanto aos terceirizados, a Coder reconhece a dívida, e informa que vem se esforçando para, também, colocar o pagamento em dia. Apesar desse atraso no pagamento dos terceirizados, a prestação de serviços públicos continua normalmente.

Os serviços de limpeza, varrição de ruas, recolhimento de lixo e outros estão sendo feitos pelos funcionários da Coder, com a frota própria da Empresa.

 

 

 

 

Da redação

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Ministério do Meio Ambiente deve ser definido esta semana, afirma Bolsonaro

Neste domingo (2), ao embarcar no vôo para São Paulo no Aeroporto Santos Dumond, Jair Bolsonaro afirmou para jornalistas que o ministro do Meio Ambiente deverá ser definido esta semana.

Mato Grosso 0 Comentários

ZAELI ACREDITA NA RENOVAÇÃO E MIRA VAGA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO MT

Postulante a ser o novo líder da região Sul do Estado, o vereador por Rondonópolis (a 217 km de Cuiabá), Rodrigo da Zaeli (PSDB) pleiteia uma vaga na Assembleia. O

Mato Grosso 0 Comentários

MORADORES MOBILIZADOS CONTRA CONSTRUÇÃO DE CAMPO DE FUTEBOL NA VILA OPERÁRIA

André Bueno, presidente da associação de moradores dos Bairros: Cidade Natal, Vila Clarion, Jardim Brasil e Dom Oscar Romero em Rondonópolis juntamente com moradores locais, realizaram na quinta feira (20)

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta