CODER DESENVOLVE PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO EMPRESARIAL

CODER DESENVOLVE PROJETO DE REESTRUTURAÇÃO EMPRESARIAL

A Coder está desenvolvendo um projeto de reestruturação empresarial que consiste na adoção de medidas cujo objetivo é o de retirar a empresa do vermelho, torná-la competitiva e buscar o equilíbrio financeiro entre receita e despesa.

Dentre essas medidas está o de valorização e amparo aos trabalhadores que compõem o seu quadro funcional. O pagamento dos atrasados do FGTS de seus trabalhadores, que desde as gestões anteriores eram recolhidos, porém, não pagos.

A Empresa vem pagando as dívidas herdadas e conseguiu, neste mês, a obtenção da Certidão Negativa de Débito – documento necessário para contratar com serviço público – coisa que anteriormente já não era mais possível.

A adoção de medidas de contenção de gastos também esta sendo realizado com a economia interna, evitando desperdícios e dedicação total na prestação de serviços.

A Coder está desenvolvendo e aplicando essas medidas com o pleno conhecimento e acompanhamento do Sindicato da categoria.

Presidente CODER – José Severino da Silva Neto ” Nino”

 

De acordo com o Presidente, José Severino da Silva Neto, o Nino, nenhuma medida será adotada sem o prévio conhecimento do Sindicato e sem que seja amplamente discutida com a categoria.  Dentre as medidas, consta a possibilidade da adoção de demissão voluntária. Mas a adoção dessa medida somente será adotada depois de debatida com a categoria e implantada apenas aos funcionários que se predispuserem ao programa.

“O Programa de demissão voluntária é uma das medidas que temos, mas isso não significa que já será adotado. E quando for se preciso for, será antes, discutido com todos os nossos funcionários e dele participará apenas aquele funcionários que assim o quiser. Ninguém será obrigado. Ninguém será pego de surpresa. Mesmo porque a principal preocupação da Coder é com a questão social e empregatícia. Nossos trabalhadores são a alma da nossa empresa”, finalizou o Nino.

Quanto aos terceirizados, a Coder reconhece a dívida, e informa que vem se esforçando para, também, colocar o pagamento em dia. Apesar desse atraso no pagamento dos terceirizados, a prestação de serviços públicos continua normalmente.

Os serviços de limpeza, varrição de ruas, recolhimento de lixo e outros estão sendo feitos pelos funcionários da Coder, com a frota própria da Empresa.

 

 

 

 

Da redação

Sobre o Autor

Talvez você também goste

PLANO-B PETISTA COM JAQUES WAGNER ESTÁ EM RISCO APÓS OPERAÇÃO DA PF

A Polícia Federal amanheceu, ontem, na casa do ex-governador baiano Jaques Wagner. Segundo as investigações, ele recebeu R$ 82 milhões em dinheiro desviado das obras do estádio Arena Fonte Nova,

Notícias

Pátio ignora caos na saúde e vai gastar 10 milhões em frota de ônibus

Por Guilherme Silveira / Marreta Urgente O prefeito José Carlos do Pátio assinou nesta terça-feira, sem a pomposa presença de vereadores, imprensa e convidados um convênio com o Banco do

Notícias 0 Comentários

INFRAESTRUTURA: MAZETTE APRESENTA DEMANDAS DA COMUNIDADE DA BOA VISTA

O vereador Elton Mazette(PSC), esteve reunido  nesta quinta-feira (10) com a secretária de Infraestrutura, Nívea Calzolari e a equipe da Sinfra municipal para tratar de vários assuntos relacionados à infraestrutura do município

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta