Reprodução Chefe da Ascom de Damares vazou para CNN, demissão da mulher de Eustáquio e prejudica Bolsonaro

Chefe da Ascom de Damares vazou para CNN, demissão da mulher de Eustáquio e prejudica Bolsonaro

O chefe da Assessoria de Comunicação do Ministério da Muher, da Família e dos Direitos Humanos, Flávio Gusmão, vazou para Igor Gadelha, da CNN Brasil que Damares Alves vai demitir a Secretária Nacional da igualdade Racial, Sandra Terena, pelo fato do marido dela, o jornalista Oswaldo Eustáquio estar a frente a movimentos de direita em favor de Bolsonaro.

O vazamento de Gusmão revela um governo contra o próprio governo. Com a demissão de Sandra Terena, Damares Alves sentencia antes mesmo que o STF, a Secretária da igualdade Racial e o próprio presidente da República. O chefe da Ascom de Damares é servidor de carreira da AGU, ligado aos governos Dilma e Temer.


Não é a primeira vez que vazamentos de Flávio Gusmão comprometem o governo. No mês passado, um documento interno sobre bolsistas do Ibict, que deveriam receber bolsas de estudo, mas trabalhavam no Ministério vazou para o Intercept Brasil. O vazamento resultou na demissão da Secretária da Juventude, Jayana Nicaretta. O modus operandi é sempre o mesmo. Flávio, conversa com seus colegas jornalistas de esquerda, vaza a informação e depois pressiona Damares a tomar decisões que prejudicam diretamente Bolsonaro. É mais um infiltrado que trabalha contra o governo.


O que Flávio não contou no vazamento que os bolsistas trabalharam ilegalmente e irregularmente na Comunicação do Ministério, ou seja diretamente para Flávio Gusmão. Os atos de improbidade administrativa cometido por Flávio foram varridos para debaixo do tapete e imputados a Secretaria da Juventude.


Damares trai movimento conservador e demite Bolsonarista


A Ministra da Mulher da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves traiu o movimento conservador ao anunciar na CNN Brasil a demissão de Sandra Terena, primeira mulher indígena a assumir um Secretaria Nacional na história do Brasil.

A bolsonarista Sandra Terena e o Presidente Jair Bolsonaro – Facebook

O motivo da demissão, segundo a CNN, é o fato de ela ser casada com o jornalista de direita, Oswaldo Eustáquio. A defesa de Eustáquio na defesa de Bolsonaro incomodava o núcleo de esquerda que envolve Damares.


Número 2 de Damares trabalhou com Lula e Dilma


Tatiana Alvarenga, a número 2 do Ministério trabalhou com Lula e Dilma no Ministério da Saúde entre os anos de 2007 a 2012. É o governo contra o próprio governo. A exoneração não foi publicada no Diário Oficial e foi vazada para o veículo de esquerda. Apenas o núcleo duro de Damares sabia da informação e vazar a informação para a CNN revela de onde estão vazando as informações do governo.


Sandra Terena era a principal Secretária Nacional do Ministério de Damares. Saiu de um orçamento de R$ 3 milhões para R$ 51 milhões com a entrega de 400 mil cestas básicas para as aldeias indígenas e quilombos em todo o Brasil. Além disso, Terena levou Cisternas para três cidades do nordeste onde nunca havia tido água potável.

Damares traiu o governo conservador e revela a verdadeira face ao proteger a diretora trans de seu Ministério(promoção de direitos LGBTI) Marina Reidel, que chamou o presidente de Bozo e os seguidores do presidente de Gados e vai demitir a mulher do principal defensor de Jair Bolsonaro, o jornalista Oswaldo Eustáquio.


Ana Patrícia Mesquita, é Secretária de Damares lotada na Secretaria da Infância. Em suas redes sociais, até mês passado ela tinha a tarja “Ele Não” e Haddad13”, quando Damares foi alertada, mandou Ana apagar as fotos das redes sociais.


Eustáquio está impedido de trabalhar por determinação do STF. Com a demissão de Sandra Terena, os dois ficam sem trabalho. Os três filhos de Eustáquio e Sandra Terena já tiveram os tablets com jogos eletrônicos levados na busca e apreensão pela Polícia Federal. Demitir Sandra Terena por ser casada com jornalista Bolsonarista é retirar o sustento de uma família que está gastando a vida para proteger Bolsonaro.

Redação

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

Bolsonaro cai no banheiro e acaba no Hospital

O presidente Jair Bolsonaro levou 1 tombo no banheiro na noite desta segunda-feira (23.dez.2019) e foi encaminhado para o Hospital das Forças Armadas, em Brasília. A informação foi publicada pelo

Política 0 Comentários

BETO DO AMENDOIM SE DIZ “PERSEGUIDO” POR PESSOAS QUE NÃO ACEITAM SUA ELEIÇÃO

O vereador Beto do Amendoim (PSL) que é vice-presidente da Câmara Municipal de Rondonópolis vem sofrendo nos últimos meses certo tipo de perseguição como ele mesmo tem falando por diversas

Política

BOLSONARO EM VÍDEO DECLARA APOIO A CEL.FERNANDA PARA O SENADO EM MT

A coronel Fernanda foi oficializada nesta segunda-feira (31/08) como candidata ao Senado pelo partido Patriota. Conforme previsto o presidente Jair Bolsonaro entrou ao vivo pela internet e manifestou que apoia