Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Rondonópolis

Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Rondonópolis

Neste sábado (19), tem o Dia “D” da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Rondonópolis. A vacina estará disponível em todas as unidades de saúde do município, que irão funcionar para atender a população das 7h às 17h. Devem se vacinar nesta etapa crianças com idade compreendida entre seis meses e quatro anos, 11 meses e 29 dias. A meta de vacinação nesta faixa de idade é de 14.876 crianças, conforme estimativa populacional de Rondonópolis.

A orientação é de que a criança seja levada à unidade básica de saúde com a caderneta de vacinas, pois o Ministério da Saúde destaca que a vacina será aplicada em todos que não tiverem a comprovação da imunização com duas doses.

A vacina tríplice, que imuniza contra o sarampo, caxumba e rubéola, precisa ser tomada em duas doses, sendo a segunda aplicada após 30 dias da primeira. Assim, tanto quem não tomou nenhuma dose e como quem não completou o ciclo e ainda precisa da segunda, deve procurar uma unidade de saúde.

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, na primeira etapa é destina à imunização de crianças de seis meses até quatro anos, 11 meses e 29 dias, seguindo até o dia 25 deste mês com vacinas disponíveis em todos as unidades básicas de saúde de Rondonópolis.

Segunda etapa

A partir do dia 18 de novembro terá início a segunda etapa de vacinação contra o sarampo, que segue até o dia 30 de novembro. Os jovens de 20 a 29 anos que ainda não foram imunizados devem procurar as unidades de saúde do município para tomar as duas doses da vacina tríplice viral.

O Dia “D” da segunda etapa de vacinação acontece no sábado (30 de novembro), também em todas as unidades de saúde, das 7h às 17h.

Orientações

A enfermeira da Vigilância Epidemiológica do Município, Magda Rosa, explica que todas as pessoas que ainda não tomaram a vacina tríplice viral podem procurar uma unidade de saúde que serão imunizadas.

Segunda a enfermeira, a imunização contra o sarampo é fundamental para prevenir a doença, que é infecciosa grave, causada por um vírus, e que pode ser fatal. O sarampo pode ainda causar surdez e cegueira.

Os primeiros sintomas da doença são febre acompanhada de tosse, irritação os olhos, nariz entupido e escorrendo e mal-estar intenso. Após três a cinco dias outros sintomas como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas e brancas na bochecha, além de conjuntivite aparecem.

A transmissão do vírus ocorre de pessoa a pessoa, por via aérea, ao tossir, espirrar, falar ou respirar. O sarampo é tão contagioso que uma pessoa infectada pode transmitir para 90% das pessoas próximas que não estejam imunes.

Casos

De acordo com o Boletim Epidemiológico número 28, referente ao mês de outubro de 2019, do Ministério da Saúde, foram confirmados 6.640 casos de sarampo no Brasil de janeiro a outubro deste ano.

Em Rondonópolis ainda não há o registro de nenhum caso da doença.

O que é sarampo?

Segundo o Ministério da Saúde, o sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente  contagiosa, mas que pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade.

As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Em algumas partes do mundo, a doença é uma das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de cinco anos de idade.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas. Além disso, alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados em São Paulo, Rio Grande do Sul, Rondônia e Rio de Janeiro.

Contágio

O contágio do sarampo é feito por via respiratória, o que aumenta ainda mais a importância da prevenção pois trata-se de doença com alto índice de contaminação. Cada paciente contaminado pode transmitir a doença para até outras 20 pessoas sadias.

Sintomas

– Febre alta, acima de 38,5°C;

– Dor de cabeça;

– Manchas vermelhas, que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas, e, em seguida, se espalham pelo corpo

– Tosse;

– Coriza;

– Conjuntivite;

– Manchas brancas que aparecem na mucosa bucal conhecida como sinal de koplik, que antecede de 1 a 2 dias antes do aparecimento das manchas vermelhas.

Redação com Assessoria

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

PREFEITO IMPÕE RESTRIÇÕES A BARES

Na pequena Canarana, cravada no Araguaia e com menos de 20 mil habitantes, o prefeito tucano Fábio Marcos de Faria (foto) está dificultando a vida de donos de bares e

Destaques 0 Comentários

BEBÊ ENCONTRADO COM CORDÃO UMBILICAL DEBAIXO DE PÉ DE BANANA EM PEIXOTO DE AZEVEDO

A Policia Militar foi acionada na tarde desta quinta feira (13) por volta das 15h30, pelo senhor Antônio Benedito da Silva Cruz morador em uma das chácaras produtivas no setor

Polícia 0 Comentários

NOTAS FALSAS DE DINHEIRO SÃO VENDIDAS EM GRUPOS DE REDES SOCIAIS

Nas redes sociais hoje em dia tem oferta de tudo, carros, smartphones, móveis , eletrodomésticos e até dinheiro. Membros de grupos em redes sociais oferecem notas de dinheiro falsificadas. Nos